Prefeitura de Itabuna realiza convocação histórica dos aprovados no concurso público


O Município de Itabuna publicou no Diário Oficial de hoje, dia 25 de março, a nomeação de aprovados no concurso público nº 01/2023, o maior concurso já realizado na cidade.Este marco representa um avanço significativo para o quadro de servidores municipais, que se prepara para receber 685 novos colaboradores. As convocações contemplam cargos que visam a suprir déficit de pessoal e regularizar contratações.

O último concurso desse porte aconteceu em 2007, o que mostra a necessidade e o déficit de pessoal. O secretário de Gestão e Inovação, Moisés Carvalho, informa que as datas de apresentações dos convocados foram estrategicamente planejadas para otimizar a organização do setor de pessoal, garantindo a continuidade dos serviços públicos essenciais, principalmente nas áreas de educação e saúde.

CONFIRA A LISTA COMPLETA CLICANDO AQUI

Na data indicada para apresentação, ou nos 30 (trinta) dias subsequentes, os servidores deverão comparecer no endereço citado na convocação – Av. Aziz Maron, nº. 1067, 1º andar, Edifício Jequitibá Trade Center, Jardim Vitória, Itabuna/BA, das 14 às 17 horas – oportunidade em que serão recepcionados os documentos e os servidores serão encaminhados ao médico do trabalho. Demais dúvidas ou pedidos de prorrogação de prazo devem ser encaminhados para o endereço eletrônico do setor de pessoal:[email protected].

A realização do concurso e a convocação imediata de pessoal representa o compromisso do Município de Itabuna com a valorização e fortalecimento do serviço público e com os princípios da impessoalidade, moralidade e eficiência administrativa, garantindo a continuidade de políticas públicas primordiais, como a regularização fundiária, educação continuada e atendimento assistencial de qualidade para toda a população.

SineBahia divulga vagas de emprego para Ilhéus nesta terça -feira; veja lista completa


O SineBahia, órgão estadual de intermediação de mão-de-obra, divulgou oportunidades de emprego oferecidas nesta terça-feira (26/03) em Ilhéus, cidade da região sul da Bahia.

Há vagas para eletricista, motorista, professor de português, entre outras vagas.

Interessados deverão comparecer ao SAC, situado à Rua Eustáquio Bastos, 308, sala 15- Sinebahia, Centro – Ilhéus.

DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA: Carteira de Trabalho física ou digital; RG; CPF; comprovantes de residência e escolaridade, obrigatório o uso de máscara e cartão de vacinação contra o Coronavírus, além das especificidades das vagas e comprovações diversas para o trabalho – se assim o candidato desejar (CNH, certificados, cursos, declarações etc).

Para consultar a lista completa, o candidato deve buscar atendimento em uma das unidades do SineBahia (Não precisa agendar, as senhas serão distribuídas conforme disponibilidade de atendimento e por ordem de chegada).

Ainda conforme o SineBahia, estão listadas apenas algumas das vagas disponíveis, que estão sujeitas ao limite de encaminhamentos.

Confira a lista de vagas abaixo:

MOTORISTA (PCD)
VAGA EXCLUSIVA PARA PESSOAS COM DEFICIÊNCIA
Ensino Médio Completo
Possuir CNH “D”, Curso de transporte coletivo de passageiros
Apresentar Laudo Atualizado
01 VAGA

AUXILIAR DE LIMPEZA (PCD)
VAGA EXCLUSIVA PARA PESSOAS COM DEFICIÊNCIA
Ensino Médio Completo
Apresentar Laudo Atualizado
01 VAGA

AUXILIAR DE EXPEDIÇÃO
Ensino Médio Completo
Experiência em Logística
Trabalhar no período noturno
01 VAGA

ELETRICISTA
Ensino Médio Completo
Experiência em carteira de trabalho
01 VAGA

APONTADOR
Ensino Médio Completo
Experiência em carteira de trabalho
01 VAGA

AUXILIAR DE MECÂNICO
Ensino Médio Completo
Experiência em carteira de trabalho
01 VAGA

OFICIAL DE SERVIÇO DE LIMPEZA
Ensino Médio Completo
Experiência em carteira de trabalho
Trabalhar no período noturno
01 VAGA

PROFESSOR DE PORTUGUÊS
Ensino Superior Completo em Licenciatura em Língua Portuguesa com Habilitação em Inglês
Experiência em Docência
01 VAGA

AUXILIAR DE MECÂNICO DE AUTOS
Ensino Médio Incompleto
Experiência em carteira de trabalho
01 VAGA

TÉCNICO EM REFRIGERAÇÃO
Ensino Técnico completo
Possuir certificado de curso
Experiência em carteira de trabalho
01 VAGA

VENDEDOR DE PORTA EM PORTA
Ensino Médio Incompleto
Experiência na Função
02 VAGAS

Reuniões discutem eixos temáticos do Plano Diretor de Ilhéus; população pode enviar sugestões até 15 de abril


Coordenado pela equipe da Myr, empresa responsável pela execução do trabalho, o encontro promoveu dinâmicas em grupo, com abordagem dos seguintes temas: Meio Ambiente e Território; Turismo, Cultura e Patrimônio; Mobilidade e Dinâmica Urbana. Os eixos temáticos deverão nortear a atuação do poder público municipal dentro do seu planejamento estratégico, em consonância com as questões ambientais e de interesse social.

Participação popular – O cidadão pode enviar contribuições/sugestões até o dia 15 de abril, através de formulário online. Acesse o link: https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSct0Rgs7c_XeLivcQFzdIzXUM_JMnVUAUbV2s3yFnOqxajbsQ/viewform?pli=1

Dúvidas e mais informações – A população também pode entrar em contato através do e-mail: [email protected]

Dando continuidade ao ciclo de reuniões, nesta segunda-feira, 25 de março, acontece um encontro com representantes do setor acadêmico, na Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC). O objetivo é apresentar as propostas às instituições de ensino superior, a fim de que a revisão ocorra com total envolvimento das áreas estruturantes. Os interessados podem se dirigir ao Pavilhão Pedro Calmon, Sala 1113, às 14h.

O lançamento oficial da fase de prognóstico, ou seja, etapa da formulação de propostas para o planejamento e ordenamento territorial, está previsto para a terça-feira, 26 de março. O evento acontecerá no Centro Administrativo da Conquista, às 10h, com a presença do prefeito Mário Alexandre. No período da tarde, a equipe se reunirá com o Poder Legislativo, a partir das 14h30, na Câmara de Vereadores.

PSOL de Ilhéus realiza grande evento do Março Mulher


Contando com a presença da có-vereadora pelo PSOL em Salvador Laina Crisostomo, da Dirigente Nacional Eline Matos e da Pré Candidatura à Prefeitura de Ilhéus com Makrisi e Shayra a Presidenta Bernadete Souza conduziu um dia de muita construção política e debates da atual situação que as mulheres enfrentam em Ilhéus.

Nosso município não tem creches, as mulheres precisam ir pela madrugada para conseguir marcar exames ou consultas, os filhos até a presenta data ainda não tem aulas regulares em muitas escolas, as mulheres do campo não conseguem ter rotina de ir e vir para negociar seus produtos pelas más condições de estradas e transporte, entre tantas outras dificuldades.

A Presidente Bernadete motivou as companheiras a entrarem no espaço da política eleitoral com a finalidade de ocupar o espaço estratégico de decisões do poder na Câmara de Vereadores e Vereadoras para lutar contra estas situações.

Makrisi e Shayra deixaram firmados os compromissos de que irão trabalhar para que o orçamento e os planejamentos públicos possam atender as necessidades básicas das mulheres ilheenses. “Meu mandado na Câmara criou Leis importantes como a Lei 3.864/2017 do desembarque legal no transporte coletivo, também reativou o Conselho Municipal dos Direitos da Mulher e colocou emendas ao orçamento para atenção na saúde da mulher, estas e outras ações me enchem de orgulho. Muito mais faremos na oportunidade da nossa pre candidatura sair vitoriosa.” Afirmou Makrisi.

 

A estratégia política de Marão para impulsionar Bento na pré-campanha


O prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre (PSD), junto com seu grupo político, está colocando em prática um plano para impulsionar o nome do secretário de Gestão e pré-candidato a prefeito, Bento Lima. Segundo uma fonte, a meta é fazer com que o nome do secretário alcance dois dígitos até meados de abril.

Para isso, estão expondo o pré-candidato ao máximo em eventos governamentais e impulsionando sua imagem através das postagens do grupo político de Marão. O secretário tem representado o prefeito em diversos eventos institucionais e até mesmo o perfil pessoal do prefeito, que conta com quase 30 mil seguidores, está sendo utilizado nessa estratégia política.

Apesar da alta rejeição, os aliados do prefeito acreditam na possibilidade de vitória do grupo. Por outro lado, os políticos de oposição acreditam que a alta rejeição à gestão de Mário pode limitar o crescimento de Bento.

FICCO e PM apreendem 218 kg de drogas e capturam dois traficantes em Itabuna


Um trabalho de inteligência da Força Integrada de Combate ao Crime Organizado (FICCO) e do 15° Batalhão da PM, com apoio da Rondesp Sul, localizou 218 kg de entorpecentes na madrugada deste sábado (23), na cidade de Itabuna. Além da droga, dois traficantes foram capturados e dois veículos apreendidos.

O flagrante aconteceu na BR-415, durante a Operação Garra de Arquimedes. Dois traficantes, utilizando veículos, tentaram fugir da abordagem, mas foram alcançados.

Com eles foram apreendidos 158 kg de maconha e 60 kg de skank (maconha com alto valor de revenda).

Os criminosos e os materiais apreendidos foram apresentados na 6ª Coorpin.

De pai para filho: homens e herdeiros políticos são maioria no Senado


Foto de Marcos Oliveira, Agência Senado.

O Senado Federal completa 200 anos nesta segunda-feira (25), com predominância de parlamentares homens e herdeiros políticos. Desde a redemocratização até a última eleição, cerca de dois em cada três senadores eleitos vieram de famílias políticas. Além disso, nove de cada dez eleitos são homens. Apenas quatro mulheres negras foram eleitas para o Senado entre 1986 e 2022.

Dos 407 mandatos disputados nesse período, 274 deles, o equivalente a 67% dos cargos, foram ocupados por pessoas com vínculos familiares com políticos já eleitos. Com isso, os senadores acabam herdando o capital político da família e se elegem apoiados pelo sobrenome. Esse levantamento é parte da pesquisa do cientista político Robson Carvalho, doutorando da Universidade de Brasília (UnB).

 

“O que a gente tem na prática é que, muitas vezes, a condução das instituições públicas é tratada como se fossem capitanias hereditárias, distribuídas e loteadas para quem apoia aqueles grupos político-familiares e também tratam os gabinetes como se fossem a cozinha de suas casas”, destacou o especialista.

Além disso, das 407 vagas disputadas, 363 foram ocupadas por homens, o que representa 89% dos mandatos disputados nas urnas. Apenas 44 vagas foram ocupadas por mulheres. Já as mulheres negras foram apenas quatro: Marina Silva, eleita duas vezes pelo PT do Acre, Benedita da Silva (PT-RJ), Eliziane Gama (PSD-MA) e Fátima Cleide (PT/RO).

“São resultados indicativos da reprodução das desigualdades políticas e prejuízos ao recrutamento institucional, à igualdade de disputa, à representação de gênero e raça; à edificação de uma democracia plural”, conclui o artigo do especialista, que foi apresentado no 21º Congresso Brasileiro de Sociologia, em julho de 2023.

Para Robson Carvalho, a pesquisa mostra que o Senado é majoritariamente ocupado por famílias poderosas. “Parecem suceder a si mesmas, como numa monarquia, onde o poder é transmitido por hereditariedade e consanguinidade”. Segundo o analista, isso traz prejuízos à representação democrática do povo brasileiro.

“Grupos que lá também poderiam estar representados: mulheres, negros, quilombolas, indígenas, indivíduos de origem popular, de movimentos sociais, dentre outros. Isto ocorre em detrimento do acesso, quase que exclusivo, de homens brancos, empresários, originários de estratos superiores da pirâmide econômico-social e de famílias políticas”, afirma o artigo.

Segundo o cientista político Robson Carvalho, o fenômeno do familismo “está presente nos mais diversos partidos de todos o espectro político, da direita à esquerda”, mas nem por isso deve ser naturalizado.

Entre os políticos que estiveram no Senado entre 1986 e 2022 com ajuda da herança política estão Flávio Bolsonaro (PL-RJ), filho do ex-presidente Jair Bolsonaro; Lobão Filho (MDB-MA), filho do ex-senador Edison Lobão; Renan Filho (MDB-AL), filho do atual senador Renan Calheiros; Ronaldo Caiado (União-GO), neto de Antônio Totó Ramos Caiado, ex-senador por Goiás na década de 1920; e Rogério Marinho (PL-RN), neto do ex-deputado federal Djalma Marinho.

Outros parlamentares que entraram Senado no período e são de famílias de políticos eleitos são Flávio Dino (PSB-MA), Roberto Requião (MDB-PR), Flávio Arns (PSB-PR), Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP), Romeu Tuma (PL-SP), Espiridião Amim (PP-SC), Jorginho Mello (PL-SC), Marcelo Crivella (Republicanos-RJ), Otto Alencar (PSD-BA) e Davi Alcolumbre (União-AP).

Informações da Agência Brasil.

Delegado preso assumiu chefia da Polícia Civil na véspera do crime


O delegado Rivaldo Barbosa, um dos presos neste domingo (24) pela Polícia Federal (PF), foi nomeado chefe da Polícia Civil do Rio de Janeiro no dia 8 de março de 2018, e tomou posse cinco dias depois, na véspera do assassinato da vereadora  Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes. O decreto de nomeação foi assinado pelo comandante da intervenção federal na segurança pública no estado do Rio de Janeiro, general Walter Braga Netto. O nome de Barbosa tinha sido anunciado para ocupar o cargo em 22 de fevereiro, durante a intervenção federal no Rio.

Rivaldo Barbosa foi preso em casa, em um condomínio no bairro de Jacarepaguá, Rio de Janeiro.

A área de inteligência da Polícia Civil, na época da nomeação de Barbosa para comandar a instituição, havia contraindicado o nome dele. Mas, segundo informações dos investigadores da operação da PF, o general Braga Netto manteve posicionamento garantindo que ele assumisse a chefia da Polícia Civil fluminense.

Nomeado interventor na área de segurança do Rio pelo então presidente Michel Temer, Braga Netto, general da reserva, se transformou em político. Dois anos depois de sua passagem como interventor no Rio, foi nomeado ministro chefe da Casa Civil no governo de Jair Bolsonaro de 2020 a 2021. Depois, de 2021 a 2022, comandou foi ministro da Defesa. Filiou-se ao PL e concorreu  à Vice-Presidência na chapa liderada pelo então presidente em 2022.

Braga Netto é investigado por suposto envolvimento no planejamento de golpe de Estado para impedir a posse do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva e nos atos golpistas de 8 de janeiro de 2023.

Dissimulação

Em discurso ao tomar posse, Rivaldo Barbosa destacou a necessidade de “combater a corrupção”, dizendo que esta seria  uma de suas prioridades no cargo, no qual permaneceu de março a dezembro de 2018.

Informações sobre as investigações no Rio de Janeiro e em Brasília indicam que Rivaldo Barbosa teria feito uma combinação com o conselheiro do Tribunal de Contas do Estado do Rio Domingos Brazão, para garantir a não identificação dos mandantes do assassinato de Marielle Franco.

Barbosa também é suspeito de receber propina para obstruir as investigações sobre o crime. Segundo a PF, o delegado teria recebido aproximadamente R$ 400 mil para evitar que as apurações sobre a autoria do crime avançassem. Tal informação consta em relatório de 2019. Barbosa nega ter desenvolvido ações para obstruir as investigações e recebido o dinheiro.

Em delação, o ex-policial militar Ronnie Lessa disse à PF que Barbosa tinha conhecimento do crime e garantiu impunidade aos envolvidos.

Despistar

Ações do ex-chefe da Polícia Civil do Rio teriam plantado informações falsas durante a investigação do assassinato. Uma delas levou ao titular da Delegacia de Homicídios, Giniton Lages, então encarregado do caso, a falsa informação de que delegados da PF haviam encontrado uma suposta testemunha da execução.

Em 2018, foi ele que determinou que o policial militar Rodrigo Ferreira, conhecido como Ferreirinha, fosse interrogado. Ferreirinha fora apresentado como testemunha de conversa entre Orlando Oliveira de Araújo, o Orlando Curicica, e o vereador Marcelo Siciliano, na qual estes falado sobre o planejamento da morte de Marielle. Ambos foram apontados como mandantes do crime. Cerca de nove meses depois, tal informação foi dada como falsa pela própria PF.

Além dessa pista falsa, Barbosa fez reunião com parlamentares da bancada do PSOL, partido da vereadora, na qual garantira o esclarecimento do crime. Para a imprensa, nessa época, o delegado afirmou que a Polícia estava no caminho correto das investigações, que levariam à elucidação do caso.

Barbosa é bacharel em Direito, curso concluído em 1998. Em suas redes sociais ele se apresenta como professor de direito em uma instituição de ensino superior privada.

O presidente da Embratur, que fez carreira política no Rio de Janeiro, Marcelo Freixo, escreveu em sua rede social que Rivaldo Barbosa foi a primeira pessoa para quem ele ligou quando soube do assassinato de Marielle Franco e de Anderson Gomes.

Freixo lembra que foi recebido, junto com as famílias das vítimas, pelo  então chefe da Policia Civil do Rio no dia seguinte ao crime. “Agora Rivaldo está preso por ter atuado para proteger os mandantes do crime, impedindo que as investigações avançassem. Isso diz muito sobre o Rio de Janeiro”, afirmou.

Em entrevista à imprensa, em 15 de março de 2018 – um dia após o assassinato, Barbosa havia garantido que a polícia adotaria todas as medidas “possíveis e impossíveis” para dar uma resposta sobre o crime. “Estamos diante de um caso extremamente grave e que atenta contra a dignidade da pessoa humana e contra a democracia”, dissera.

Informações da Agência Brasil.

A Polícia Federal prendeu suspeitos de serem os mandantes do crime de Marielle Franco; saiba quem são


MP-RJ e Polícia Civil fazem operação ligada ao caso Marielle.

A Polícia Federal deflagrou neste domingo (24/3) a Operação Murder Inc., no interesse da investigação que apura os homicídios da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes, além da tentativa de homicídio da assessora Fernanda Chaves. A ação conta com a participação da Procuradoria-Geral da República e do Ministério Público do Rio de Janeiro.

Estão sendo cumpridos três mandados de prisão preventiva e 12 mandados de busca e apreensão, expedidos pelo Supremo Tribunal Federal, todos na cidade do Rio de Janeiro/RJ.

Na ocasião, foram detidos Domingos Brazão, conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, Chiquinho Brazão, deputado federal do Rio de Janeiro, e Rivaldo Barbosa, ex-chefe de Polícia Civil do Rio.

A ação conta ainda com o apoio da Secretaria de Estado de Polícia Civil do Rio de Janeiro e da Secretaria Nacional de Políticas Penais, do Ministério da Justiça e Segurança Pública, e tem como alvos os autores intelectuais dos crimes de homicídio, de acordo com a investigação. Também são apurados os crimes de organização criminosa e obstrução de justiça.

“Essa história de que Mário é invencível, esqueça. Já perdeu várias vezes e vai perder agora”, diz Jerbson Moraes


Durante um bate-papo descontraído com a bancada do Super Blogs nesta quinta-feira (21), o pré-candidato a prefeito, Jerbson Moraes (PSD), deu sua opinião sobre o grupo atual do prefeito Mário Alexandre e as chances do pré-candidato do governo, Bento Lima, sair vitorioso nas eleições.

Para Jerbson, o prefeito fez uma troca arriscada ao substituir um time vencedor por um grupo de perdedores, o que certamente resultará em derrota nas urnas este ano.

Vale ressaltar que, há pouco tempo, o vereador Jerbson Moares fazia parte da base governista, mas devido a desentendimentos políticos com o prefeito Mário Alexandre e o secretário de gestão, Bento Lima, acabou seguindo um caminho independente.

Confira o trecho do bate-papo no vídeo abaixo: