Mega-Sena sorteia nesta quarta-feira prêmio de R$ 7 milhões


Mega Sena.

A Mega-Sena sorteia nesta quarta-feira (10) o prêmio de R$ 7 milhões. As seis dezenas do concurso 2.269 serão sorteadas, a partir das 20h (horário de Brasília), no Espaço Loterias Caixa, localizado no Terminal Rodoviário Tietê, na cidade de São Paulo.

As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília) nas casas lotéricas credenciadas pela Caixa, em todo o país ou pela internet. O volante, com seis dezenas marcadas, custa R$ 4,50.

De acordo com a Caixa, o valor do  prêmio principal, caso aplicado na poupança, renderia por mês aproximadamente R$ 12 mil.

Feriado de Corpus Christi

Em função do feriado de Corpus Christi, a Caixa informa que não haverá sorteios e apurações no nesta quinta-feira (11). Dessa forma, os sorteios dos concursos 5.293 da Quina,  2.090 da Dupla Sena,  1.496 da Timemania e 315 do Dia de Sorte serão realizados na sexta-feira (12). Os resultados estarão disponíveis no site da Caixa logo após as apurações.

Marielle: polícia quer prender acusado de obstruir investigação


Marielle Franco, vereadora do Rio de Janeiro, foi assassinada.

Uma operação realizada hoje (10), no Rio de Janeiro, busca prender o bombeiro Maxwell Simões Correa, acusado de atrapalhar as investigações sobre a execução da vereadora Marielle Franco e de seu motorista, Anderson Gomes, em março de 2018.

A Operação Submersus 2 é do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco/MPRJ), e conta com o apoio da Coordenadoria de Segurança e Inteligência (CSI/MPRJ), da Corregedoria do Corpo de Bombeiros e em parceria com a Delegacia de Homicídios da Capital.

A operação cumpre mandados de busca e apreensão expedidos pelo Juízo da 19ª Vara Criminal da Comarca da Capital em dez endereços ligados a Correa e os outros quatro investigados já denunciadas ao Judiciário.

Armas de fogo

As investigações apontam que, no dia 13 de março de 2019, um dia após a prisão dos ex-policiais Ronnie Lessa e Élcio de Queiroz, denunciados como autores dos crimes, Correa e os quatro presos durante a operação Submersus ajudaram a ocultar armas de fogo de uso restrito e acessórios pertencentes a Lessa.

Já foram denunciados pelo crime Elaine Pereira Figueiredo Lessa, esposa de Ronnie, Bruno Pereira Figueiredo, cunhado de Ronnie, José Marcio Mantovano e Josinaldo Lucas Freitas. Segundo o MPRJ, as armas de Lessa estavam armazenadas em um apartamento no bairro do Pechincha, na zona lesta da cidade, e em locais ainda desconhecidos.

O MPRJ afirma que Maxwell cedeu, entre os dias 13 e 14 de março de 2019, o veículo utilizado para guardar o arsenal bélico de Lessa, que depois foi descartado em alto mar.

“A obstrução de Justiça praticada pelo denunciado, junto aos outros quatro denunciados, prejudicou de maneira considerável as investigações em curso e a ação penal deflagrada na ocasião da operação Submersus, na medida em que frustrou cumprimento de ordem judicial, impedindo a apreensão do vasto arsenal bélico ali ocultado e inviabilizando o avanço das investigações”, informa em nota o MPRJ.

A arma de fogo utilizada no assassinado de Marielle e Anderson ainda não foi localizada. Correa ostentava vínculo de amizade com Ronnie Lessa e Élcio de Queiros e também com os denunciados Josinaldo Lucas Freitas e José Márcio Mantovano.

Nota de Esclarecimento


O Sindicato dos Trabalhadores da Construção Pesada e Montagem Industrial da Bahia (Sintepav-BA), por meio da presente nota, diante da divulgação de informações dissociadas da realidade e veiculadas por alguns com intuito político e de promoção pessoal, expõe a público e esclarece o seguinte:

1) Com a paralisação de algumas obras por conta das medidas de contenção da pandemia COVID-19 ou por término de outras obras, como no caso da obra de construção da Ponte do Pontal, realizada pela OAS em Ilhéus – BA e diante do cenário de crise econômica que assola o país em diversos segmentos econômicos, fomos demandados pelos trabalhadores para encontrar uma solução para quitação das parcelas rescisórias dos demitidos e pela empresa para tratar dos benefícios previstos em nossa Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) ou mesmo pagamentos de outros direitos estabelecidos em lei.

2) Nesse contexto, com a impossibilidade de quitação integral das parcelas rescisórias de todo o significativo quantitativo de empregados desmobilizados da obra de construção da Ponte do Pontal, a construtora responsável (OAS) afirmou não possuir condições de pagamento. Havia duas alternativas, ingressar com medidas judiciais enfrentando longo processo o que aprofundaria a dificuldade dos trabalhadores ou construir com os trabalhadores uma contraproposta à sugestão da empresa de dividir em até 10 vezes as parcelas rescisórias.

3) Frente a tais realidades, os trabalhadores optaram junto ao sindicato, inclusive com documentos autorizativos uma negociação com a empresa, posto que uma recusa em negociar levaria a solução do conflito, inexoravelmente, ao âmbito do Poder Judiciário, com julgamento em prazo indefinido e, especial, comprometido pelas limitações de funcionamento decorrentes das medidas preventivas da pandemia.

4) Ao longo de todo o referido processo negocial, sempre mantivemos, como de praxe, o ideal de preservação do interesse da categoria, bem como a transparência e lisura.

5) Após longo e exaustivo embate, chegou-se a um consenso que, a um só tempo, assegurava o recebimento integral dos valores devidos aos trabalhadores, em prazo exíguo (muito inferior ao de término de uma eventual ação trabalhista).

6) Uma vez aprovada a proposta final (também mediante consulta virtual, ante o óbice de realização presencial de assembleia, como de costume), as partes (sindicato e OAS) formalizaram o respectivo acordo, nos seguintes termos (em suma): pagamento integral das parcelas rescisórias dos trabalhadores em até 4 parcelas, com valor mínimo de um salário base respectivo de cada empregado. Note-se que essa forma estabelecida pelo sindicato permite que grande parte dos empregados recebam tudo que lhes é devido em 2 vezes, mantendo, ao longo do prazo, o mesmo “poder de compra” que tinham por ocasião do contrato. Ademais, houve garantia de recolhimento e liberação do FGTS e multa (40%), além de liberação de guias para habilitação no Seguro Desemprego.

7) Por imposição do sindicato, ressalte-se, este acordo foi submetido à homologação judicial, não apenas como garantia de sua validade, mas, principalmente, como forma de dotar-lhe de efeitos que permitam uma execução (se necessário for) mais célere e eficaz, na hipótese de eventual descumprimento.

8) E dentro desses parâmetros, até então, o que restou pactuado vem sendo efetivamente observado, inclusive com comprovação nos autos.

9) Todavia, surpresos com as informações repassadas por alguns de que não teriam recebido seus valores, fomos averiguar a veracidade dos fatos e verificamos que, em verdade, esses (poucos) não constavam na lista de empregados abrangidos pelo acordo feito. Isso se deu por que após a distribuição da ação, ocorreram novas dispensas, as quais, por óbvio, não haviam sido incluídas juntamente com aquelas anteriores;

10) Em contato direto com trabalhadores nesta condição (aqueles que nos procuraram retratando o problema), já nos colocamos à disposição dos mesmos para negociar um novo acordo que os envolva, nos idênticos termos do anterior firmado.

Bolsonaro fala em elevar auxílio se parlamentares reduzirem salários


O presidente Jair Bolsonaro afirmou, nesta terça-feira (9), que a equipe econômica estima que as duas novas parcelas do auxílio emergencial serão de R$ 300 mensais, mas que o governo está disposto a aumentar o valor se os parlamentares aceitarem diminuir os próprios salários como medida de compensação.

A ideia da equipe econômica é de mais duas parcelas, talvez de R$ 300. Sei que tem parlamentar que quer mais duas de R$ 600. Se tivermos um programa para diminuir salários de parlamentares, tudo bem, eu pago até R$ 1 mil por mês, não tem problema nenhum”, disse Bolsonaro ao sair do Palácio da Alvorada, após reunião ministerial.

Segundo ele, para que as novas parcelas tenham valores mais altos, será preciso dizer “de onde vem o recurso”. “Não podemos nos endividar. Se os governadores resolveram mudar os protocolos, ajuda a recuperar a economia, agora não podemos deixar esse pessoal sem emprego e sem auxílio emergencial. E auxílio emergencial tem limite.”

Auxílio prorrogado

Mais cedo, durante reunião ministerial televisionada, o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que a extensão do auxílio emergencial por mais dois meses, em julho e agosto, marcará o período necessário para que haja uma organização do “retorno seguro ao trabalho”, seguindo protocolos internacionais.

“O primeiro passo, vamos lançar essa camada de proteção, com a extensão do auxílio emergencial por dois meses, enquanto isso organiza-se a volta, o retorno seguro ao trabalho, dentro dos bons protocolos”, disse.

Segundo Guedes, o governo espera que “nesses 60 dias haja uma organização de retorno seguro ao trabalho”. “Depois entramos em uma fase, finalmente, de decolarmos novamente atravessando as duas ondas. Esse é o desafio”, declarou.

*Com informações do Estadão Conteúdo

Serviço de desobstrução da rede de drenagem pluvial é iniciado na Avenida Soares Lopes


A Prefeitura de Ilhéus iniciou o serviço de desobstrução da rede de manilhas da drenagem pluvial na Avenida Soares Lopes, em conjunto com a Embasa. De acordo com a Secretaria Municipal de Infraestrutura e Defesa Civil (Seinfra), o serviço integra o cronograma de ações na preparação da via para a prevista intensificação do fluxo de veículos com a liberação da nova ponte, que está perto de acontecer.

De acordo com o gerente operacional da Seinfra, Gunnar Rios, o serviço é de manutenção e executado em toda a cidade, mas o foco nesse momento está concentrado na Avenida Soares Lopes. “Foi um pedido do prefeito Mário Alexandre que a equipe reforce os trabalhos nessa via para a limpeza das caixas de passagem e as vinte manilhas existentes ao longo da avenida. Com a retirada das raízes das árvores que obstruem a rede e a limpeza com a retirada da terra acumulada, vai melhorar o escoamento da água da chuva. Realizamos em parceria com a Embasa, que dispõe de um caminhão que consegue realizar uma desobstrução maior”, explicou.

O serviço está sendo executado por etapas, e, no momento, está concentrado próximo ao Bob’s, com avanço no sentido Tenda do Teatro Popular de Ilhéus.

Tesouro libera 1ª parcela de auxílio a estados, municípios e DF


O Banco do Brasil credita hoje (9) a primeira parcela de R$ 15,036 bilhões do auxílio financeiro da União aos estados, Distrito Federal e municípios, informou a Secretaria do Tesouro Nacional. O valor é referente ao auxílio financeiro de que trata a Lei Complementar 173, sancionada no fim do mês passado para o combate aos efeitos da pandemia do novo coronavírus.

Segundo o Tesouro Nacional, serão repassados R$ 9,25 bilhões para os estados, R$ 5,748 bilhões para os municípios e R$ 38,6 milhões para o Distrito Federal, totalizando R$ 15,036 bilhões.

O dinheiro será creditado nas contas do Fundo de Participação dos Estados e do Fundo de Participação dos Municípios. No total, foram aprovados pelo Congresso Nacional R$ 60 bilhões, divididos em quatro parcelas mensais. As próximas parcelas desse auxílio serão creditadas em 13 de julho, 12 de agosto e 11 de setembro de 2020.

Conversa entre Marão e Nilton Cruz gera desconforto no PT


Pré-candidato a prefeito Nilton Cruz, e o presidente do PT,Ednei Mendonça.

Na semana passada, o Blog Agravo trouxe a informação de uma reunião entre o PT e o PP em Ilhéus visando uma aliança municipal, criando uma segunda candidatura forte da base do governador.

A matéria ganhou repercussão tanto nos bastidores da política ilheense, como também a nível estadual. Inúmeras mensagens chegaram ao Blog Agravo, entre elas de assessores parlamentares, deputados, e principalmente de secretário municipal, trazendo enredos e traçando os próximos capítulos da articulação política em Ilhéus.

Nesses contatos, alguns explanaram que a negociação entre o PT e o PSD, está a todo vapor a nível estadual puxado pelo deputado Rosemberg Pinto com aval do governador.

Na última semana o prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre, esteve na casa do pré-candidato a prefeito do PT, Nilton Cruz, onde encontrou o deputado estadual e líder do governo na Assembleia Legislativa da Bahia, Rosemberg Pinto.

“Se Rosemberg está conversando com Marão, é por que tem o aval do governador. Pode ter certeza”, afirmou um petista ao Blog Agravo.

Conversamos com o Presidente do PT, Ednei Mendonça, que foi categórico em negar que haja qualquer conversa ou tenha havido reunião oficial para acertar apoio ou uma composição com o PSD.

“ O PT tem candidatura postada que é a de Nilton Cruz, desconheço essa articulação”, salientou Ednei que fez questão de lembrar que o PT em Ilhéus é diretório.

O clima dentro do PT de Ilhéus está pesado. Há quem diga que a reunião de Ednei e Makrisi com o PP, foi um recado de que o diretório não vai aceitar goela abaixo um acordo a nível estadual.

Uma pesquisa de consumo interno está indo para as ruas na próxima semana e deve selar o caminho do PT, trazendo a análise se a candidatura de Nilton Cruz tem viabilidade eleitoral.

Há quem diga que se depender de figuras como vereador Makrisi e o presidente Ednei Mendonça, não haverá amanhã para uma aliança com o PSD de Marão.

Ednei é irmão de Enilda Mendonça, pré-candidata a vereadora e sindicalista que comanda a APPI- Associação dos Professores Profissionais de Ilhéus. Crítica ferrenha da gestão de Mário Alexandre, Enilda tem a principal bandeira de sua candidatura a reintegração dos servidores demitidos.

Se o PT selar uma união com Mário, sem a reintegração dos servidores, será uma derrota para a família Mendonça, e pode prejudicar a eleição de Enilda ao Legislativo ilheense.

Vamos aguardar os próximos capítulos desse enredo político.

Governo do Estado não encaminhou areia em caixas com álcool em gel a Teixeira de Freitas


Segundo o Governo do Estado da Bahia,  não foi encaminhado a nenhum município baiano caixas com álcool em gel e areia. Depois de circular nos estados de Pernambuco e Rio Grande do Norte, a notícia mentirosa associada a um vídeo está sendo disseminada, agora na Bahia, por meio de aplicativos de mensagens e das redes sociais. “Chegaram em Teixeira de Freitas os produtos enviados pelo governo Ruy Costa […] Os caras mandam dois litros e colocam areia porque o estado compra em muita quantidade”, diz a mensagem com a grafia errada do nome do governador da Bahia.

Na verdade, o vídeo foi gravado no Hospital Regional do Seridó, em Caicó, no Rio Grande do Norte, e o material que está dentro das caixas com álcool em gel não é areia, são grânulos para absorção de material inflamável, utilizado por alguns fabricantes para evitar acidentes com o produto. De acordo com o site Boatos.Org, especializado em checagem de fatos, os produtos foram comprados pelo Ministério da Saúde para o município do Rio Grande do Norte, portanto não tem qualquer relação com compras realizadas pelos três estados nordestinos já relacionados a fake news até este momento: Bahia, Pernambuco e Rio Grande do Norte.

Fato

Na noite do último sábado (6), chegaram ao município de Teixeira de Freitas 20 respiradores para enfrentamento da pandemia de Covid-19. Os equipamentos, que foram enviados pelo Ministério da Saúde do Governo Federal, em uma ação conjunta com a empresa Suzano Papel e Celulose, são destinados ao Hospital de Campanha do Município. A estrutura do Hospital de Campanha é uma parceria do Governo do Estado com a Suzano. Esta informação é fato e está nos sites e redes sociais oficiais. Antes de compartilhar um conteúdo, o Governo do Estado orienta que baianas e baianos pesquisem e busquem informações oficiais. Fake News é crime.

Em 28 de maio, entrou em vigor na Bahia a lei de combate à disseminação de fake news (notícias falsas). De acordo com a nova lei, a criação e disseminação de notícias falsas sobre epidemias, endemias e pandemias será punida com multa, que varia entre R$ 5 mil e R$ 20 mil. A punição vale para os responsáveis por elaborar, divulgar e utilizar softwares ou outros mecanismos para o compartilhamento em massa de fake news. Os valores da multa serão usados no combate à pandemia.

Itabuna: PRF prende casal com quase 30 Kg de maconha


Imagem divulgação PRF.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) prendeu, na noite desta segunda-feira (08), um casal por tráfico de drogas. A ocorrência se deu em frente a unidade policial da PRF, localizada no Km 503 da BR 101, em Itabuna (BA). A dupla transportava quase 30 Kg de maconha escondidos no porta-malas.

Passava das 23h, quando policiais rodoviários federais deram ordem de parada a um Siena, com placas de Coronel João Sá (BA). Ao solicitar documentação do motorista e passageira do veículo, os policiais perceberam que o casal aparentava nervosismo.

Desconfiados, os policiais decidiram fazer uma busca no carro. Ao abrir o porta-malas do veículo, a equipe encontrou 35 tijolos escondidos em duas caixas de papelão que totalizaram 29,96 quilos.

O homem de 53 anos, informou aos policiais que foi procurado por dois homens, no estado de São Paulo, para trazer uma encomenda para sua terra natal. Relatou ainda que imaginava que estaria transportando roupas e não maconha. Já a mulher de 32 anos que disse trabalhar como professora e confessou desconhecer que trazia produto ilícito no carro.

Dada às circunstâncias, o casal foi preso em flagrante delito por tráfico de drogas (art. 33 da Lei 11.343/2006) e foi apresentado à autoridade policial de plantão da Delegacia de Polícia Civil, para formalização dos procedimentos cabíveis.

Vídeo: 

Bahia tem 18 municípios com transporte suspenso; total chega a 309


Os municípios Angical, Aracatu, Barra da Estiva, Botuporã, Central, Guajeru, Iuiu, Laje, Malhada, Mortugaba, Muquém de São Francisco, Nilo Peçanha, Nova Canaã, Piatã, Quijingue, São Miguel das Matas, Serra do Ramalho e Ubaíra terão o transporte intermunicipal suspenso a partir de quarta-feira (10).

A medida de suspensão de transporte, que foi prorrogada até o dia 21 de junho, tem o objetivo de conter o avanço do coronavírus na população baiana. Ficam proibidas nesses municípios a circulação, saída e chegada de qualquer transporte coletivo intermunicipal, público e privado, rodoviário e hidroviário, nas modalidades regular, fretamento, complementar, alternativo e de vans.

A decisão foi publicada em decreto no Diário Oficial do Estado (DOE) desta terça-feira (9). O decreto ainda autoriza a retomada do transporte em Anagé, Brotas de Macaúbas, Itapebi, Jaborandi, Jiquiriçá, Jussara, Lajedão, Maraú, Matina, Mirante, Nova Soure, Palmeiras, Paramirim, Paratinga, Rio do Pires, Souto Soares, Tanque Novo, Utinga e Varzedo, cidades com 14 dias ou mais sem novos casos de Covid-19.

Lista de municípios

A Bahia possui 309 municípios com transporte suspenso. São eles: Acajutiba, Adustina, Água Fria, Aiquara, Alagoinhas, Alcobaça, Almadina, Amargosa, Amélia Rodrigues, Andaraí, Angical, Anguera, Antas, Antônio Cardoso, Aporá, Araçás, Aracatu, Araci, Aramari, Aratuípe, Aurelino Leal, Baianópolis, Banzaê, Barra, Barra da Estiva, Barra do Choça, Barra do Mendes, Barra do Rocha, Barreiras, Barrocas, Barro Preto, Belmonte, Boa Vista do Tupim, Bom Jesus da Lapa, Bonito, Boquira, Botuporã, Brumado, Buerarema, Buritirama, Cabaceiras do Paraguaçu, Cachoeira, Caetité, Cairu, Caldeirão Grande, Camacã, Camaçari, Camamu, Campo Alegre de Lourdes, Campo Formoso, Canarana, Canavieiras, Candeal, Candeias, Candiba, Cândido Soares, Cansanção, Canudos, Capim Grosso, Caraíbas, Caravelas, Cardeal da Silva, Casa Nova, Castro Alves, Catu, Central, Cícero Dantas, Cipó, Coaraci, Cocos, Conceição da Feira, Conceição do Almeida, Conceição do Coité, Conceição do Jacuípe, Conde, Condeúba, Coração de Maria, Coronel João Sá, Correntina, Crisópolis, Cristópolis, Cruz das Almas, Curaçá, Dário Meira, Dias D’Ávila, Dom Basílio, Encruzilhada, Entre Rios, Esplanada, Euclides da Cunha, Eunápolis, Fátima, Feira de Santana, Filadélfia, Firmino Alves, Floresta Azul, Formosa do Rio Preto, Gandu, Glória, Gongogi, Governador Mangabeira, Guajeru, Guanambi, Guaratinga, Iaçu, Ibicaraí, Ibicuí, Ibipeba, Ibipitanga, Ibirapitanga, Ibirapuã, Ibirataia, Ibitiara, Igrapiúna, Iguaí, Inhambupe, Ilhéus, Ipecaetá, Ipiaú, Ipirá, Irará, Irecê, Itabela, Itaberaba, Itabuna e Itacaré.

A restrição também inclui Itaetê, Itagi, Itagibá, Itajuípe, Itamaraju, Itanagra, Itanhém, Itaparica, Itapé, Itapetinga, Itapicuru, Itapitanga, Itatim, Itiúba, Ituaçu, Ituberá, Iuiu, Jacaraci, Jacobina, Jaguarari, Jaguaripe, Jaguaquara, Jandaíra, Jequié, Jitaúna, João Dourado, Juazeiro, Jussari, Lafaiete Coutinho, Laje, Lamarão, Lapão, Lauro de Freitas, Licínio de Almeida, Livramento de Nossa Senhora, Luís Eduardo Magalhães, Macarani, Macaúbas, Madre de Deus, Maetinga, Maiquinique, Mairi, Malhada, Malhada de Pedras, Manoel Vitorino, Mansidão, Maragogipe, Marcionílio Souza, Mascote, Mata de São João, Miguel Calmon, Milagres, Monte Santo, Morro do Chapéu, Mortugaba, Mucuri, Mulungu do Morro, Muniz Ferreira, Muquém de São Francisco, Muritiba, Mutuípe, Nazaré, Nilo Peçanha, Nordestina, Nova Canaã, Nova Fátima, Nova Viçosa, Novo Triunfo, Olindina, Oliveira dos Brejinhos, Ouriçangas, Ourolândia, Palmas de Monte Alto, Paripiranga, Pau Brasil, Paulo Afonso, Pé de Serra, Pedro Alexandre, Piatã, Pilão Arcado, Pindaí, Pindobaçu, Pintadas, Piraí do Norte, Piripá, Piritiba, Poções, Pojuca, Ponto Novo, Porto Seguro, Potiraguá, Prado, Presidente Dutra, Presidente Tancredo Neves, Queimadas, Quijingue, Quixabeira, Rafael Jambeiro, Remanso, Retirolândia, Riachão das Neves, Riachão do Jacuípe, Riacho de Santana, Ribeira do Amparo, Ribeira do Pombal, Ribeirão do Largo, Rio do Antônio, Rio Real, Rodelas, Ruy Barbosa, Santanópolis, Salinas de Margarida, Salvador, Santa Bárbara, Santa Brígida, Santa Cruz Cabrália, Santa Cruz da Vitória, Santa Inês.

Estão com restrição no transporte ainda Santa Rita de Cássia, Santa Teresinha, Santaluz, Santa Luzia, Santo Amaro, Santo Antônio de Jesus, Santo Estevão, São Desidério, São Domingos, São Félix, São Francisco do Conde, São Gonçalo dos Campos, São José da Vitória, São José do Jacuípe, São Miguel das Matas, São Sebastião do Passé, Sapeaçu, Sátiro Dias, Saubara, Seabra, Senhor do Bonfim, Sento Sé, Serra do Ramalho, Serra Preta, Serrinha, Serrolândia, Simões Filho, Sítio do Quinto, Sobradinho, Tanhaçu, Tanquinho, Teixeira de Freitas, Teofilândia, Terra Nova, Tucano, Uauá, Ubaíra, Ubaitaba, Ubatã, Umburanas, Una, Urandi, Uruçuca, Valença, Valente, Várzea da Roça, Vera Cruz, Vereda, Vitória da Conquista, Wanderley, Wenceslau Guimarães e Xique-Xique.