Polícia cumpre mandados de prisão por tráfico e homicídio em Ilhéus


Foto ilustrativa.

Policiais da 7ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin) de Ilhéus cumpriram, na manhã desta sexta-feira (14), dois mandados de prisão contra um homem que vinha sendo procurado pela polícia por homicídio qualificado e tráfico de drogas.

Ele estava escondido em uma residência no distrito de Aritaguá, no município de Ilhéus. “Ele é acusado de matar seu primo, Carlos Oliveira dos Santos, em abril de 2020. Segundo as investigações, o principal motivo para o crime teria sido o fato de ele não querer que seu primo comercializasse drogas”, relatou o coordenador da 7ª Coorpin, delegado Evy Paternostro.

Outros nove familiares da vítima participaram do crime foram presos em junho de 2020, em cumprimento de mandados de prisão preventiva e busca e apreensão expedidos pela 1ª Vara do Júri da Comarca de Ilhéus. O homem foi encaminhado para a sede da Coorpin onde se encontra à disposição da Justiça.

Foragido é capturado por policiais da 7ª Coorpin de Ilhéus


Um foragido da Justiça identificado como Edmar Bulhões dos Santos,  foi preso na manhã desta quinta-feira (13), após investigação dos policiais da 7ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin). Ele, que tinha mandado de prisão em aberto por tráfico de drogas, era fugitivo do Conjunto Penal de Eunápolis desde 2016.

Com ele foram encontrados uma pistola calibre 380 e 28 munições do mesmo calibre. Ele foi preso em flagrante também por porte ilegal de arma de fogo. “O homem integra um grupo criminoso que atua nas regiões de Itabuna e Ilhéus. Ele estava se escondendo no Residencial Rio Cachoeira, situado às margens da rodovia BR-415, para cometer ataques a infratores rivais”, relatou o coordenador da 7ª Coorpin, delegado Evy Paternostro.

O mandado de prisão de execução de pena foi decretado pela 1ª Vara Criminal de Eunápolis. Ele foi encaminhado para a sede da Coorpin, onde se encontra à disposição da Justiça.

Filha adolescente de PM morto a tiros é apreendida suspeita de ser mandante do crime


Uma adolescente de 15 anos foi apreendida na Delegacia Territorial (DT) de Tucano, no domingo (9), por envolvimento no homicídio do pai, o sargento da reserva Pedro Xisto Oliveira de Souza. O crime ocorreu na casa da vítima, situada no distrito de Caldas do Jorro.

De acordo com o coordenador da 25ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin/Euclides da Cunha), delegado Paulo Jason Mello, a garota seria a mandante do crime, que foi executado por um homem que está sendo procurado pelas equipes.

O namorado da adolescente, que não teve a identidade revelada, também foi autuado em flagrante na unidade policial. “Ele contou detalhes de como o autor entrou na casa, pegou a arma que pertencia à vítima e deflagrou os disparos”, informou o delegado. Conforme o depoimento, a adolescente abriu a porta para que o homem entrasse na residência e mostrou onde a pistola estaria guardada.

 A garota deverá ser encaminhada ao Ministério Público, para que sejam tomadas as medidas pertinentes, enquanto o namorado está à disposição da Vara Criminal. A equipe da unidade expediu as guias periciais e está apurando a motivação do crime.

Suplente encomendou morte de vereadora de Itapebi, diz Polícia


Polícia conclui que suplente planejou e mandou matar vereadora no sul da Bahia; mulher sobreviveu — Foto: Reprodução / TV Bahia.

A Polícia Civil concluiu o inquérito policial que investiga a tentativa de homicídio sofrida pela vereadora Veronice Romana do município de Itapebi em fevereiro. A investigação constatou que o crime se deu porque o suplente dela na Câmara Municipal de Vereadores, identificado como Cristiano Pereira da Silva, queria ocupar o lugar da vítima. Ele segue foragido da Justiça. Já o seu sobrinho, um dos autores do crime, foi preso.

“O tio, que buscava o cargo, foi o mandante do crime. Já o sobrinho tentou executar a vereadora na porta de casa. Também localizamos o carro usado: ele foi comprado em Porto Seguro nove dias antes do crime e abandonado na zona rural de Santa Maria Eterna”, relatou o coordenador da 23ª Coorpin, delegado Moisés Damasceno.

Ainda segundo o delegado, o carro custou R$ 4.400, pagos através de transferência bancária pelo suplente. “Pelo estado de conservação do veículo e por seu valor, conclui-se que, desde o início, sua aquisição tinha como único propósito a utilização no referido crime. Os dois investigados foram indiciados. E foi representada pela conversão da prisão temporária em prisão preventiva”, explicou.

As denúncias são fundamentais para a localização do mandante do crime. “Quem tiver informações pode denunciar, sem precisar se identificar, pelo Disque Denúncia da SSP, no 3235-0000, ou no 181, para quem estiver no interior”, finalizou o delegado.

Investigações da Coorpin/Ilhéus resultam em prisão de feminicida no Rio de Janeiro


Fernando deve ser recambiado para a Bahia, onde seguirá para o sistema prisional.

O trabalho investigativo realizado pela 7ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin) de Ilhéus, em conjunto com a Delegacia Territorial (DT) da cidade resultou, na quarta-feira (5), na prisão do feminicida, Fernando Santos Agnelo, na cidade de Macaé, no Rio de Janeiro.

No dia 28.10.2014, no Caminho 04, Casa 40, Bairro Ilhéus II, na cidade de Ilhéus-BA, Fernando Santos Agnelo, na presença do filho de apenas 9 anos de idade, matou a sangue frio a própria esposa Francimary Lima da Silva, que estava grávida. Após a prática do crime, o autor fugiu, levando o filho.

O coordenador da 7ª Coorpin/Ilhéus, delegado Evy Paternostro, explicou que ele foi localizado a partir das ações de inteligência desenvolvidas pelas equipes policiais. “Foi apurado que esse criminoso estaria prestando serviço para uma empresa de São Paulo e, em seguida, tivemos conhecimento que ele trabalhava em Macaé”, comentou o coordenador.

O feminicida já tinha um mandado de prisão preventiva expedido contra ele. “Entramos em contato com a Polícia Civil do Rio de Janeiro que cumpriu a ordem de prisão”, explicou. O homem deve ser recambiado para a Bahia, onde seguirá para o sistema prisional.

” Nossas unidades continuam trabalhando para cumprir sua função de Polícia Judiciária e apurar as infrações penais, contribuindo para o fortalecimento da Segurança Pública”, acrescentou o delegado.

Trinta facas e mais de 50 celulares encontrados dentro de presídio de Itabuna


Trinta facas e mais de 50 celulares foram encontrados, no presídio de Itabuna, no Sul do estado, durante operação conjunta realizada na segunda-feira (3), por equipes das Companhias Independentes de Policiamento de Guardas e Especializado (Cipe) Cacaueira, Esquadrão de Polícia Montada e Secretaria de Administração Penitenciária (Seap).

Foram apreendidos 21 facas grandes do tipo peixeira, oito facas industriais, um canivete, algumas bainhas e mais de celulares. Os objetos estavam nos Pavilhões 1 e 2, do Conjunto Penal, área que abriga cerca de 450 encarcerados.

“Iniciamos a ação, na última sexta-feira (30), quando localizamos seis celulares, um chip e duas facas. Hoje retornamos ao local e alcançamos todo esse material”, relembrou o major Washington Fonseca, comandante da Companhia de Guardas de Itabuna.

De acordo com major Altamiro Conceição Oliveira, comandante do Esquadrão de Polícia Montada da cidade, a unidade realiza um policiamento montado na área externa durante o dia e patrulhamento motorizado nos bairros adjacentes e no entorno do conjunto à noite visando a prevenção de ocorrências.

Loja no Centro de Ilhéus é assaltada


Uma loja localizada no calçadão Marquês de Paranaguá foi assaltada na tarde da segunda-feira (03). Segundo informações policiais, três homens subtraíram duas caixas de celulares e fugiram em um veículo Citroen, cor cinza, placa policial NYW 7579 registrado no município de Salvador.

Guarnições da 68ª CIPM foram acionadas e encontraram o veículo abandonado na Praia do Cristo. Segundo informações de populares, os suspeitos trocaram de carro, e fugiram em um veículo cinza tomando destino ignorado.

O carro recuperado não tinha restrições de roubo ou furto, e foi entregue ao DPT- Departamento de Polícia Técnica para perícia.

Homem tem mandado cumprido em Ilhéus


Imagem ilustrativa, SSP.

Um homem, de 28 anos, teve o mandado de prisão preventiva cumprido, na segunda-feira (3), em Ilhéus, por policiais do Núcleo de Homicídios. Ele é suspeito de envolvimento na morte e na tentativa de assassinato de dois irmãos.

As vítimas, de 18 e 19 anos, foram torturadas e atingidas por disparos de arma de fogo, no dia 23 de fevereiro, na localidade de Matinha. As investigações apontam que eles foram abordados por um grupo de traficantes, no bairro Alto do Nossa Senhora da Vitória, quando retornavam da casa da ex-namorada de um deles.

“Os irmãos foram confundidos com criminosos rivais e questionados pelos autores se estariam ali para colher informações”, explicou o delegado Helder Carvalhal de Almeida, que coordena o Núcleo de Homicídios de Ilhéus, acrescentando que uma das vítimas chegou a receber ordem para matar o irmão. “O mais velho conseguiu fugir e foi socorrido para o Hospital Regional Costa do Cacau”, ressaltou.

Com o cumprimento do mandado, expedido pela 1ª Vara do Júri da Comarca de Ilhéus, o homem, investigado pelos crimes de tortura mediante sequestro, homicídio consumado e tentado, porte ilegal de arma e associação criminosa, está à disposição do Poder Judiciário. As investigações continuam para localizar outros envolvidos na ação.

Troca de tiros entre facções deixa três pessoas mortas em Itabuna


Uma troca de tiros entre facções criminosas matou três pessoas, na noite de domingo (2), em Itabuna, no sul da Bahia. Uma das vítimas foi uma menina de 9 anos.

O caso ocorreu na Rua da Bananeira, bairro Lomanto, que fica próximo ao aeroporto da cidade.

Informações levantadas no local apontam que três homens teriam chegado ao local e começado a atirar, com o objetivo de atingir duas pessoas.

Os tiros atingiram Romério Ferreira dos Santos, de 40 anos e Taique Silva Rodrigues, de 21 anos, que não resistiram. Além disso, os disparos acertaram casas no local, e uma das balas acertou o peito de uma menina de 9 anos, que morreu.

Os corpos das vítimas foram encaminhados ao Departamento de Polícia Técnica (DPT), onde passarão por perícia.

Testemunhas contaram à polícia que conseguiram identificar dois dos suspeitos, e que um deles é conhecido na região.

De acordo com a Delegacia de Homicídios de Itabuna, que investiga o caso, foi instaurado inquérito policial, ouvidas testemunhas e feita perícia no local. Ainda segundo a polícia, no prazo máximo de 30 dias, o caso será encaminhado à Justiça, com pedido de prisão dos autores do crime.

Informações do G1/Bahia.

‘Meu filho morreu com fome porque não teve coragem de me pedir comida’, diz mãe de homem morto após furtar carne em mercado


Bruno e Ian Barros foram torturados e mortos a tiros após furtarem carnes em mercado — Foto: Arquivo pessoal.

A dona de casa Dionésia Pereira Barros está revoltada com a morte do filho, Bruno Barros, de 29 anos, e o neto Yan Barros, de 19 anos, que foram assassinados após serem torturados por traficantes.

Flagrados enquanto tentavam furtar os produtos em uma loja do Atakadão Atakarejo em Salvador, tio e sobrinho foram vítimas de um tribunal do crime patrocinado pelo próprio supermercado. O gerente e seguranças do estabelecimento entregaram Yan e Bruno a traficantes, que torturaram, assassinaram e depois deixaram os corpos dos dois no porta-malas de um carro.

A família dos dois homens relata que um deles enviou áudios pedindo dinheiro para pagar carnes que eles teriam furtado de um supermercado. Com o dinheiro, ele pagaria os quatro pacotes de carne de charque que, juntos, custavam R$ 755,60. No supermercado Atakarejo, onde ocorreu o caso, cada pacote com 5 kg custa R$ 188,90.

A amiga de Bruno inicia uma operação junto a parentes e amigos para levantar o dinheiro. Consegue, inicialmente, 250 reais. “Liguei para ele e pedi para um dos seguranças mandar o Pix, que eu fazia a transferência, enquanto a gente tentava levantar a outra parte do dinheiro. Ia ser uma garantia de que a gente ia pagar. Os funcionários não aceitaram, queriam tudo de vez”, relata ela.

Bruno se desespera e faz contatos com outras pessoas para pedir dinheiro. Um áudio enviado para a reportagem mostra ele dizendo a alguém: “Ela já tem 200 reais lá, vê se você arranja esse dinheiro aí”. “Ele dizia ‘o tempo tá passando, eles vão me entregar, eles não estão brincando, não. Se eles me entregarem, eu vou morrer’”, lembra a amiga.

Apesar do esforço, não deu tempo de levantar o valor. Às 14h02, ela recebe uma ligação em que Bruno conta que os funcionários tinham decidido entregar Yan e ele aos traficantes. Foi a última vez em que se falaram. “Ele pediu ‘chame a polícia para me prender, o segurança está me entregando pelo estacionamento aos traficantes. Eu vou morrer’. Cheguei a ligar para o 190, dei queixa que tinham homens armados no supermercado, mas não teve jeito.”

Testemunhas relataram a familiares que os jovens foram arrastados por ruas do Nordeste de Amaralina enquanto apanhavam. Enquanto isso, fotos das vítimas circulavam por grupos de WhatsApp e chegavam até os parentes. Sem notícias, a família precisava assistir ao sofrimento espetaculizado dos dois. Imagens que circulam nas redes sociais mostram tio e sobrinho em três momentos. O primeiro logo após eles terem sido flagrados furtando carnes na rede de supermercado. Os dois estão agachados numa área interna do estabelecimento, ao lado dos produtos que teriam sido furtados e de um homem, apontado como segurança da loja. O segundo momento mostra tio e sobrinho sentados, já com os traficantes. As últimas imagens mostram os corpos, ambos com os rostos deformados por conta dos disparos.

Na noite de segunda-feira (26), dois homens foram achados mortos na localidade da Polêmica, em Salvador. De acordo com a Polícia Civil, eles foram torturados e atingidos por disparos de arma de fogo. À época, a polícia informou que a motivação do crime estava relacionada ao tráfico de drogas.

Um dia depois, na terça-feira (27), eles foram identificados como Bruno Barros e Yan Barros. Na quinta-feira (29), a mãe de Yan, Elaine Costa Silva, revelou que ele foi morto após ter sido flagrado pelos seguranças do supermercado Atakarejo por furtar carne no estabelecimento.