Cinco homicidas e um traficante entram no Baralho da SSP


Seis criminosos entraram para a lista de mais procurados da Secretaria de Segurança Pública e foram inseridos no Baralho do Crime, nesta quinta-feira (21). Com as novas cartas, todos os naipes sofreram atualizações.

A vaga de ‘Ás de Ouros’ passa a ser preenchida por João Ivan Oliveira Rodrigues, conhecido como ‘Meiquinho’ ou ‘Jota’, que atua no município de Camaçari, Região Metropolitana de Salvador (RMS). Ele também é procurado por homicídio.

Com atuação no bairro de Boa Vista de São Caetano, localizado em Salvador, Felipe Rodrigo Pereira Silva, o ‘Felipe Peixe’, é o novo “Valete de Ouros”. Ele é investigado por homicídio.

O homicida Gabriel Alves dos Santos, que atua no município de Senhor do Bonfim, distante 384 quilômetros da capital, ilustra agora o naipe ‘Dama de Paus’.

Já Jacson Ferreira do Sacramento, o ‘Toco’, também autor de assassinatos figura na carta ‘Seis de Espadas’. Ele atua na localidade de Cajazeiras/Jaguaripe I, na capital baiana.

Kennedy dos Santos Rodrigues, apelidado de ‘Adidas’, é o representante do ‘Oito de Espadas’. Ele também é procurado por crime contra a vida. O criminoso atua no bairro de Tancredo Neves, em Salvador.

Com mandado de prisão por tráfico de drogas, Luis Claudio dos Santos, conhecido como ‘Brinquedo’, integra o Baralho como ‘Cinco de Copas’. Seu local de atuação é a região da Boca do Rio, em Salvador.

Investigados por homicídios estavam com submetralhadora e rádios


Foto divulgação.

Dois criminosos ligados a homicídios, tráfico, roubos a propriedades rurais e associação criminosa foram localizados, no início da manhã desta terça-feira (19), em uma fazenda, na zona rural do município de Coaraci, Região Integrada de Segurança (Risp) Sul. Os criminosos estavam com uma submetralhadora, rádios comunicadores e outros itens usados durante os delitos.

Informações anônimas levaram as equipes da Companhia Independente de Policiamento Especializado (Cipe) Cacaueira, das Rondas Especiais Sul, do 15 º Batalhão de Polícia Militar e da Delegacia Territorial da cidade até uma propriedade rural, onde homens armados comercializavam drogas. Ao perceber o cerco, o grupo tentou fugir e disparou contra os policiais. Uma dupla foi ferida e socorrida para o Hospital Municipal, mas não resistiu. Parte do grupo conseguiu fugir.

De acordo com a titular de Coaraci, delegada Ana Cristina Bastos Soares, um dos criminosos já cumpriu pena e o outro tinha passagem por latrocínio e roubo. “Eles também já eram investigados por homicídio, roubos a fazendas da região e organização criminosa”, enfatizou.

O major PM Ricardo Silva, comandante da Cipe Cacaueira, destacou que os dois portavam uma submetralhadora 380, um carregador e 56 munições para a arma, um revólver 38, cinco toucas do tipo balaclava, corrente e porções de maconha. “Eles também tinham três rádios comunicadores, três carregadores e fones de ouvidos”, listou o oficial. A delegada acredita que os equipamentos eram utilizados para facilitar a comunicação do grupo criminoso e para alertar sobre a presença da polícia, já que na localidade não há sinal para celular.

Chefe do BDM em Madre de Deus é morto durante megaoperação da SSP em Ilhéus


Crédito da Foto: arquivo/divulgação/SSP.

O líder de Bonde do Maluco que atua na cidade de Madre de Deus foi encontrado, na manhã desta segunda-feira (18), no município de Ilhéus, região Sul do estado. Equipes da Cipe Cacaueira localizaram o criminoso através de informações do Draco, do COOPM, CPE, 17ª DT e 60ª CIPM

Autor de pelo menos oito assassinatos de rivais e usuários de drogas entre 2012 e 2018, o traficante e homicida chegou a ser preso em maio de 2019, mas foi colocado em liberdade provisória no mês de dezembro.

Foto divulgação SSP/Bahia.

Como continuava ordenando a venda de entorpecentes, a corrupção de menores, roubos, entre outros delitos, seguia sendo investigado pela Polícia Civil. Sabendo que ele poderia estar escondido no distrito de Vila Juerana, patrulhas da Cipe Cacaueira foram acionadas.

O criminoso foi localizado e na tentativa de fuga atirou contra os PMs. No confronto ele terminou ferido, chegou a ser socorrido para o Hospital Regional Costa do Cacau, mas não resistiu. Revólver calibre 38, munições, tabletes de maconha e celulares foram apreendidos.

O caso foi registrado na Delegacia Territorial de Ilhéus.

Suspeito de homicídio morre em confronto com a Polícia Civil em Ilhéus


Foto ilustrativa.

A Polícia Civil de Ilhéus desencadeou na manhã desta quarta-feira (13) uma operação policial em atendimento a ordem de missão para cumprimento de mandado de prisão expedido pela 1ª Vara do Juri da Comarca de Ilhéus, em desfavor de Juranilson da Silva Santos, vulgo Didil.

Durante a operação, o suspeito entrou em confronto com a polícia na estrada do distrito de Maria Jape, sendo alvejado e socorrido para o Hospital Costa do Cacau, onde foi constatado o óbito.

Didil é acusado do homicídio de Ricardo Benedito dos Santos Junior, ocorrido em outubro de 2019 na zona rural de Maria Jape.

Segundo as investigações policiais do Núcleo de Homicídio, o suspeito fazia parte de uma facção criminosa que atuava na zona rural do município de Ilhéus, juntamente com outros comparsas no tráfico de drogas, roubos a pequenos produtores rurais, espancamentos de moradores e outros delitos.

Receita Federal e Polícia Federal apreendem 550 kg de cocaína no porto de Salvador


Imagem divulgação.

Na tarde de ontem (11), a Receita Federal e a Polícia Federal encontraram 550 kg de cocaína no porto de Salvador. A carga estava em uma carga de uva, que seria embarcada num navio para a Europa, tendo o porto de Roterdã, na Holanda, como destino final. A droga apreendida foi avaliada em R$ 103  milhões.

A apreensão é resultado do trabalho ininterrupto da aduana, o qual envolve análise e gerenciamento de risco, além de uso intensivo de tecnologia.

Como nas apreensões anteriores, há a suspeita de que foi usada a técnica criminosa denominada “rip-off modality”, termo que consta do glossário do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crimes (UNODC) e define as apreensões em que a droga é inserida em uma carga lícita sem o conhecimento dos exportadores e importadores.

A droga foi encaminhada para a Polícia Federal, que dará prosseguimento à investigação. Essa já é a quinta apreensão de cocaína pela Receita Federal em 2020 no Porto de Salvador.

Senadores criticam liberação de presos durante a pandemia


Detentos da Penitenciária Agrícola de Monte Cristo, em Roraima, recebem atendimento médico. Raimundo Lima/Governo de Roraima.

Senadores têm feito críticas à recomendação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) que trata da liberação de presos por conta da pandemia de covid-19. Segundo alguns parlamentares, há detentos, inclusive de alta periculosidade, sendo beneficiados com alvarás de soltura e mudança de regime para o domiciliar. Pelas redes sociais, senadores lamentam e se mostram preocupados com a situação.

O Podemos ingressou com um mandado de segurança no Supremo Tribunal Federal (STF) para tentar suspender a recomendação, alegando que a crise sanitária não pode ser pretexto para impunidade. Mas, segundo o senador Alvaro Dias (Podemos-PR), a iniciativa foi rejeitada pelo ministro Marco Aurélio Mello.

Ao lamentar a decisão do magistrado no Twitter, o senador publicou reportagem sobre o assassinato de uma jovem por um presidiário solto durante a pandemia. Em outro comentário, ele lamentou a fuga de um chefe de facção criminosa no Paraná, após romper a tornozeleira eletrônica.

“Beneficiado com o regime de prisão domiciliar por conta do coronavírus, o narcotraficante Valacir de Alencar foi condenado a 76 anos de prisão por crimes como tráfico de drogas, lavagem de dinheiro e porte de armas. E agora, o que terá a dizer o juiz que concedeu a domiciliar ao criminoso?”, indagou.

Já o senador Marcos Do Val (Podemos-ES) destacou a decisão de uma juíza de São Paulo que mandou para casa o ex-médico Roger Abdelmassih. A postagem do senador recebeu logo depois centenas de comentários de internautas indignados com o ocorrido.

“Abdelmassih, condenado a 173 anos de cadeia pelas atrocidades que cometeu contra suas pacientes, vai para casa. Uma juíza de São Paulo entendeu que, em razão da pandemia, ele pode passar a cumprir prisão domiciliar”, informou.

Atendimento

O benefício concedido ao traficante paranaense Valacir de Alencar também chamou a atenção do senador Major Olimpio (PSL-SP). Ele disse que a polícia enxuga gelo, e a sociedade é obrigada a pagar a conta. Lamentou também a fuga de outro criminoso, Gerson Palermo, condenado a cem anos de prisão.

“Não chega a dar nojo? Acredite! Não é repetição da notícia de ontem: outro traficante, condenado a cem anos de prisão, rompeu a tornozeleira e fugiu após ser beneficiado com o regime de prisão domiciliar”, afirmou.

Major Olimpio defende que sejam montadas estruturas de atendimento médico dentro das penitenciárias para tratar presos com covid-19. Para ele, como os detentos são de responsabilidade e tutela estadual, não devem receber atendimento, por exemplo, em Santas Casas e hospitais municipais, que sofrem com a escassez de recursos.

— O Estado tem que colocar médicos, enfermeiros e estrutura dentro dos presídios. As Santas Casas têm que atender a população neste momento; elas não têm respirador para receber presos. São muito poucos, e é uma questão de emergência — disse em entrevista à Rádio Senado.

Já o senador Rogério Carvalho (PT-SE), que é médico, defende que é preciso garantir atendimento a todos que necessitarem. Segundo ele, trata-se de uma questão humanitária e um direito de toda a população.

— Todas as pessoas têm direito à vida, independente da condição: se está tutelado pelo Estado, se é um preso ou pessoa que goza de plena liberdade. Em caso de doença, cabe aos estabelecimentos de saúde de uma maneira geral atender a todos — opinou.

Fonte: Agência Senado.

Homem morre em confronto com a CIPE Cacaueira em Ilhéus


Revolver apreendido com o suspeito.

Na madrugada da última quarta-feira (29), a Companhia Independente de Policiamento Especializado Cacaueira (Cipe/Cacaueira) juntamente com uma guarnição da 70ª CIPM, localizou um dos suspeitos de participar da tentativa de homicídio de dois policiais militares na noite da última segunda-feira ( 27) na zona sul de Ilhéus.

O suspeito identificado apenas como Serginho foi localizado em uma residência no Cururupe, rodovia Ilhéus- Una. Ao avistar as viaturas, o suspeito atirou, e no revide dos policiais, foi alvejado e socorrido para o Hospital Costa do Cacau, onde veio a óbito.

Com o suspeito foi achado um revólver. O corpo foi removido do hospital para o DPT- Departamento de Polícia Técnica.

Bolsonaro nomeia André Mendonça para a Justiça e Ramagem para a PF


André Luiz de Almeida Mendonça é o novo ministro da Justiça e segurança pública.

André Luiz de Almeida Mendonça e Alexandre Ramagem Rodrigues são nomeados ministro da Justiça e Segurança Pública e diretor-geral da Polícia Federal (PF), respectivamente. Os decretos assinados pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, estão publicados no Diário Oficial da União desta terça-feira (28). André Mendonça passa a ocupar o comando do ministério com a saída de Sergio Moro e Alexandre Ramagem a chefia da PF no lugar de Maurício Valeixo.

André Mendonça, de 46 anos, é natural de Santos, em São Paulo, advogado, formado pela faculdade de direito de Bauru (SP). Ele também é doutor em estado de direito e governança global e mestre em estratégias anticorrupção e políticas de integridade pela Universidade de Salamanca, na Espanha; é pós-graduado em direito público pela Universidade de Brasília.

É advogado da União desde 2000, tendo exercido, na instituição, os cargos de corregedor-geral da Advocacia da União e de diretor de Patrimônio e Probidade, dentre outros. Recentemente, na Controladoria-Geral da União (CGU), como assessor especial do ministro, coordenou equipes de negociação de acordos de leniência celebrados pela União e empresas privadas.

Alexandre Ramagem é noemado diretor-geral da Polícia Federal – Valter Campanato/Agência Brasil.

Alexandre Ramagem, que exercia o cargo de diretor da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), é graduado em direito pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio). Ingressou na Polícia Federal (PF) em 2005 e atualmente é delegado de classe especial. Sua primeira lotação foi na Superintendência Regional da PF no estado de Roraima.

Em 2007, ele foi nomeado delegado regional de Combate ao Crime Organizado. Ramagem foi transferido, em 2011, para a sede do PF em Brasília, com a missão de criar e chefiar Unidade de Repressão a Crimes contra a Pessoa. Em 2013, assumiu a chefia da Divisão de Administração de Recursos Humanos e, a partir de 2016, passou a chefiar a Divisão de Estudos, Legislações e Pareceres da PFl.

Em 2017, tendo em conta a evolução dos trabalhos da operação Lava-Jato no Rio de Janeiro, Ramagem foi convidado a integrar a equipe de policiais federais responsável pela investigação e Inteligência de polícia judiciária no âmbito dessa operação. A partir das atividades desenvolvidas, passou a coordenar o trabalho da PF junto ao Tribunal Regional Federal da 2ª Regional, com sede no Rio de Janeiro.

Em 2018, assumiu a Coordenação de Recursos Humanos da Polícia Federal, na condição de substituto do diretor de Gestão de Pessoal. Em razão de seus conhecimentos operacionais nas áreas de segurança e Inteligência, assumiu, ainda em 2018, a Coordenação de Segurança do então candidato e atual presidente da República, Jair Bolsonaro.

Deputado quer que PF continue a fazer segurança do ex-ministro Sergio Moro


Sérgio Moro.

O presidente da Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado, deputado federal Capitão Augusto (PL-SP), enviou ao presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, pedido para que seja determinada com urgência ao Poder Executivo a manutenção dos serviços de segurança prestados pela Polícia Federal (PF) ao ex-ministro da Justiça Sérgio Moro e sua família.

O ex-ministro pediu exoneração do cargo na última sexta-feira (24), após denunciar tentativas do presidente da República, Jair Bolsonaro, de interferir politicamente em investigações em curso na PF.

“Tal solicitação se deve ao fato de ser o senhor Sérgio Moro cidadão de renome nacional que pode ser alvo de ataques contra sua integridade física e de sua família, tendo em vista sua atuação como juiz na operação Lava-jato e também das ações desenvolvidas à frente do Ministério da Justiça e Segurança Pública”, afirma Capitão Augusto.

Ilhéus: Equipe da 7ªCoorpin cumpre mandados e apreende arma e drogas


Material apreendido pela Polícia Civil.

Mandados prisão, além de busca e apreensão foram cumpridos, na manhã desta sexta-feira (17), por equipes da 7ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin), de Ilhéus. Durante a ação, os policiais apreenderam uma arma de fogo, além de entorpecentes e um homem foi preso.

As diligências foram realizadas no bairro de Princesa Isabel. De acordo com as investigações, os imóveis onde as buscas foram feitas, pertencem a suspeitos de integrar um grupo criminoso,, ligado ao tráfico de drogas, naquela região.

O revólver e as drogas apreendidas, foram encaminhados para a perícia no Departamento de Polícia Técnica (DPT). O homem, que teve a prisão preventiva cumprida por envolvimento em um homicídio de um integrante de uma facção criminosa, deve seguir para o sistema prisional.