Homem é preso por matar irmão a facadas na Bahia após briga


Após receber informações do Hospital Municipal de Sento Sé de que um homem, identificado como Marivaldo Pereira da Silva, 60 anos, deu entrada, no domingo (4), na unidade de saúde com ferimentos de arma branca e havia morrido, policiais da Delegacia Territorial do município, com apoio da Polícia Militar, prenderam em flagrante o autor do crime – que era irmão da vítima.

Os familiares informaram que os dois estavam bebendo, quando a vítima xingou a própria mãe e o irmão não gostou. “Realizamos levantamentos no local do crime e encontramos a faca na residência da vítima. O objeto passará por perícia”, explicou o delegado titular em exercício da DT, Thiago Chaves de Oliveira Pessoa.

O homem, que confessou o crime, foi preso em flagrante e se encontra na Delegacia, à disposição da Justiça.

Homem é baleado e vem a óbito no Hospital Costa do Cacau


No final da manhã desta quinta-feira (01), um homem identificado como Gildemar Santos Ludovico, 39 anos, sofreu um atentado a tiros feito por dois homens quando estava na praça Santa Rita, bairro da Conquista.



Alvejado por três tiros, Gildemar foi socorrido por populares e parentes para o Hospital Costa do Cacau, onde veio a óbito.

Segundo informações preliminares, Gildemar era pedreiro e evangélico e já teve envolvimento com tráfico de drogas. O Núcleo de Homicídio de Ilhéus investiga o caso.

Terceira Fase da Operação Casmurro prende delegado e Agentes da Polícia Civil na Chapada Diamantina


Seis pessoas foram presas na nova fase da Operação Casmurro, deflagrada na manhã de hoje, dia 30, nos municípios de Seabra e Salvador, pelo Ministério Público do Estado da Bahia, por meio do Grupo Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e das Promotorias Criminais e de Patrimônio Público de Seabra, em conjunto com a Força Tarefa de combate a Crimes praticados por Policiais Civis e Militares, da Corregedoria da Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP/BA).

Além da prisão preventiva de um delegado, três policiais civis, um agente administrativo e um empresário local. A Justiça em Seabra também autorizou a busca e apreensão em endereço residencial. Foram apreendidos celulares, rádio comunicador, dispositivos de armazenamento de dados, dinheiro em espécie e documentos.

A atual fase da operação trouxe novos indícios da prática de tráfico de drogas por policiais civis lotados na 13ª Coordenadoria de Polícia do Interior (Coorpin), em Seabra, bem como possível lavagem dos ativos criminosos.

Histórico

Investigações da Polícia Civil descobriram, em junho de 2020, uma extensa plantação de maconha no Povoado de Baixio da Aguada, zona rural de Seabra, com previsão de colheita de três toneladas da droga.

A investigação revelou que os traficantes e os policiais, com o intermédio de um empresário da região, com grande influência na Polícia local, estabeleceram propina de R$220 mil e a droga apreendida não foi completamente incinerada. Os policiais permitiram a colheita do restante da droga, e ainda ajudaram a transportá-la dentro das viaturas da polícia, para armazenamento em propriedade rural do empresário, até que fossem finalmente enviadas para a cidade de Salvador.

A coordenação do Gaeco destaca a importância do “apoio incondicional” do comando-geral da Polícia Militar da Bahia, assim como da  cúpula da Polícia Civil estadual no combate ao crime organizado, o que “reafirma a sintonia do trabalho das agências do sistema de defesa social na proteção à sociedade”.

Não haverá concessão de entrevista ou coletiva de imprensa por parte do MP da Bahia, neste momento, em respeito à Lei de Abuso de Autoridade.

Traficante responsável por descartar corpos de tio e sobrinho é preso


Um traficante responsável por descartar os corpos de Bruno Barros e Yan Barros, após serem detidos furtando carnes, no supermercado Atakarejo, foi capturado, na manhã desta quarta-feira (30). O cumprimento do mandado de prisão foi realizado durante a 2ª fase da Operação Retomada, coordenada pelo Departamemto de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

O homem, que possuía mandado de prisão, foi localizado, no Complexo do Nordeste de Amaralina. No dia 26 de abril, após tio e sobrinho serem mortos, o traficante descartou os corpos, no bairro de Polêmica. As vítimas foram colocadas no porta-malas de um carro modelo I30. O veículo estava com placa clonada e havia sido roubado há 5 dias.

Bruno e Ian Barros foram torturados e mortos a tiros após furtarem carnes em mercado — Foto: Arquivo pessoal.

“A participação e a atuação de cada envolvido na execução e principalmente do mandante do crime foram os principais avanços desta fase da investigação”, afirmou a diretora do DHPP, delegada Andréa Ribeiro.

A titular da 1ª DH / Atlântico, delegada Zaira Pimentel, ressaltou que as ações de inteligência foram fundamentais para que a polícia encontra-se mais um autor do duplo homicídio.

Segurança de supermercado e traficantes são presos após mortes de tio e sobrinho por furto de carne

Polícia Civil cumpre mandados contra grupo que executou tio e sobrinho


O Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP) deflagrou, na manhã desta quarta-feira (30), a 2a fase da Operação Retomada, que busca elucidar as mortes de Bruno Barros e Yan Barros, após furto de carnes, no supermercado Atakarejo, em Salvador.

Mandados de prisão e de busca e apreensão são cumpridos por equipes das polícias Civil (DHPP, Depom, Draco, DCCP e AEXPJ) e Militar (COPPM, Rondesp Atlântico, Batalhão de Choque, 40ª CIPM e 35ª CIPM), em Salvador.

“A investigação continua e buscamos hoje outras pessoas que participaram de formas direta e indireta das mortes de tio e sobrinho. Nosso objetivo é prender e apresentar à Justiça todos os envolvidos”, declarou a diretora do DHPP, delegada Andréa Ribeiro.

Oito prisões

Na 1ª fase da Operação Retomada, promovida pelo DHPP, no dia 10 de maio, oito pessoas, entre seguranças e traficantes, acabaram presas.

Além das capturas, celulares dos envolvidos foram apreendidos e continuam sendo analisados pelos investigadores do DHPP, com suporte do Departamento de Polícia Técnica (DPT).

Drogas são apreendidas em uma mata de Itabuna


Diversas porções de maconha, cocaína e munições foram apreendidas nesta terça-feira (29), após policiais da 6ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin/Itabuna) receberem informações que um carregamento dos entorpecentes havia chegado na cidade e que estariam enterrados em uma área de mata no bairro Nova Ferradas.
No local, foram encontrados 86 quilos de maconha, 43 gramas de cocaína, cinco munições calibre .40, dois carregadores de pistola 380, dois carregadores de pistola .40, um carregador de fuzil, dois rádios comunicadores e uma balança.
“Quando recebemos a informação nos deslocamos para a mata. Depois de incessante busca, encontramos o material enterrado no terreno. Na ação, ninguém foi preso, mas já temos informações que a droga pertence a integrantes de um grupo criminoso que atua na região”, explicou o coordenador da 6ª Coorpin, delegado André Aragão Lima.
O material apreendido foi encaminhado para a sede da Coorpin e posteriormente passará por perícia.

Governador de Goiás, Ronaldo Caiado afirma que Lázaro foi preso


O Governador de Goias, Ronaldo Caiado, anunciou pelas redes sociais que o foragido da Justiça, Lazaro Barbosa foi preso por forças de seguranças do estado nesta segunda-feira (28).

A operação de busca foi feita por meio de uma força-tarefa montada entre a SSP-GO e a SSP-DF, com apoio das polícias Rodoviária Federal e Federal, e durou 19 dias.

Ainda segundo informações, Lazaro enfrentou as forças policiais, e acabou baleado e preso, sendo socorrido para Hospital da região do município de Água Lindas de Goias, onde veio a óbito.

Lázaro era acusado de assassinar quatro pessoas da mesma família no dia 9 numa chácara do DF. Uma quinta vítima teria sido morta em Goiás. Ele ainda é investigado de balear três pessoas no dia 12 no município de Cocalzinho de Goiás, onde se concentram as buscas. Ele já tem uma condenação por homicídio na Bahia e é também procurado no DF e em Goiás por crimes de roubo, estupro e porte ilegal de arma de fogo.

 

Vídeo: Lázaro Barbosa é morto em troca de tiros, diz a Polícia Civil de Goiás

Polícia rastreia perfil falso criado por Lázaro em rede social


Operação de busca, ainda sem sucesso, segue pelo 19º dia.

A polícia rastreia um perfil falso criado por Lázaro Barbosa, suspeito de assassinar uma família numa área rural de Ceilândia Norte (DF) e de balear pessoas e manter reféns no município de Cocalzinho de Goiás (GO). Por meio de uma conta criada com base em um celular roubado no distrito de Edilândia, Lázaro, foragido há 19 dias, acompanhava notícias sobre a própria caçada.

A conta criada na rede Instagram não tinha publicações. O perfil atribuído a Lázaro segue vários veículos de comunicação e, nas últimas 24 horas, alcançou 2,8 mil seguidores, contra menos de 40 registrados até ontem (26).

No início da tarde do 19º dia de buscas, várias equipes da força-tarefa verificaram uma chácara em Edilândia, que teria servido invadida pelo fugitivo, mas não encontraram ninguém. A propriedade teve o portão arrebentado, o que motivou uma operação da Polícia Científica, que enviou viaturas e um helicóptero. Barreiras continuam montadas nas áreas rurais de Edilândia e do distrito vizinho de Girassol para verificar quem passa.

Também na tarde de hoje (27), foi entregue a segunda Estação Rádio Base (ERB) cedida pela Polícia Militar do Rio de Janeiro. Usado na Copa do Mundo de 2014 e nos Jogos Olímpicos de 2016, o equipamento possibilita a conexão entre telefones celulares por meio de uma estação fixa, ajudando em buscas de grande extensão, onde a comunicação entre diferentes equipes é normalmente dificultada.

A primeira ERB havia sido cedida pela Polícia Militar na última terça-feira (22). O transporte das estações, que incluem torres de transmissão de 15 metros de altura, ficou a cargo do Corpo de Bombeiros Militar do Rio de Janeiro.

Informações da Agência Brasil/ Colaborou o repórter Vitor Abdala, do Rio de Janeiro.

Governador de Goiás, Ronaldo Caiado afirma que Lázaro foi preso

O trabalho de inteligência dos Policiais Civis de Ilhéus e Itabuna serão retratados em um reality show da TV Band


Foto ilustrativa.

A inteligência Policial cumpre importante papel no enfrentamento à criminalidade, desenvolvendo ações no campo preventivo e repressivo.

Com a intenção de manter o cidadão bem informado e ciente do que se passa nossa região, a TV Band irá reproduzir os trabalhos de inteligência da Polícia Civil de Ilhéus e Itabuna, possibilitando que os cidadãos tenham acesso a mais um canal de comunicação, que traga para eles informações do que se passa em sua região.

O reality é uma coprodução da TVi com o Sindpoc e estreará no 02/07 às 17h com o nome INTELIGÊNCIA POLICIAL, DESVENDANDO CRIMES.

Vídeo:

Polícia Civil da Bahia prende 380 pessoas na Operação Narco Brasil


Os 417 municípios baianos foram alvos da Operação Narco Brasil, integrada pela Polícia Civil da Bahia, por meio de três departamentos e deflagrada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), em todo território nacional. As ações, realizadas entre 1º e 24 de junho, contabilizaram 380 prisões e a apreensão de 354 quilos de drogas em todo estado.

Além de prisões em flagrante, mais de 250 policiais civis dos Departamentos de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco), de Polícia Metropolitana (Depom), de Polícia do Interior (Depin) e da Coordenação de Polícia Interestadual (Polinter) cumpriram mandados de prisão e de busca e apreensão de envolvidos com o tráfico de drogas na Bahia.

A Delegada-Geral Heloísa Campos de Brito avaliou o reflexo das ações. “O tráfico de drogas é um crime que impulsiona outros, a exemplo dos homicídios, formação de grupos criminosos, além dos crimes contra o patrimônio. Estes resultados da Narco Brasil representam o enfraquecimento da criminalidade e o fortalecimento da ordem social em nosso estado. A Polícia Civil da Bahia seguirá integrada com o MJSP e todas as instituições envolvidas com a segurança pública, em defesa da sociedade baiana”, afirmou.

A Assessoria Executiva de Operações de Polícia Judiciária (AEXPJ), do Gabinete da Delegada-Geral (GDG), coordenou as ações, que também apreenderam 90 armas de fogo e cumpriram 61 mandados de busca e apreensão, além de instaurar 295 inquéritos policiais e concluir 149.

“O apoio do MJSP e a integração e dedicação dos nossos delegados, escrivães e investigadores envolvidos com a operação foram fundamentais para estes resultados. Continuaremos alinhados nesta cadência, para avançarmos ainda mais”, complementou a delegada-geral.