“Matei meus filhos, me deixa morrer”, disse mãe a policial após crime


Duas crianças, de 6 e 3 anos, foram mortas a facadas pela própria mãe na tarde de segunda-feira (10/1).

Ao entrar na casa de Stephani Ferreira Peixoto, em Guapimirim, na Baixada Fluminense do Rio, os policiais encontraram a mulher sentada e ensanguentada.

Segundo o relato da equipe que chegou ao local, ela disse: “Matei meus filhos, me deixa morrer. Minha vida acabou”. Os dois filhos de Stephani, de 3 e 6 anos, estavam mortos no local, esfaqueados.

O delegado Antônio Silvino Teixeira, titular da 67ª DP (Guapimirim), descreveu a cena vista pelos policiais ao site Metrópoles. A mãe informou que os filhos estavam no quarto.

“O crime aconteceu por volta de 13h30. O quadro: ela sentada na sala, sangrando muito nos pulsos. Perguntaram pelas crianças e ela apontou para o quarto. A autora não falou nada sobre os fatos, só ‘matei meus filhos, me deixa morrer’. No entanto, foi socorrida para o Hospital José Rabelo Melo, e seu estado de saúde é estável”.

Pai está abalado

Segundo o delegado, o marido de Stephani e pai das crianças estava muito abalado no momento e afirmou que a esposa sempre foi uma excelente mãe. Vizinhos também apontaram para o comportamento normal da mulher em relação aos filhos.

Investigações apontam que Stephani ligou para o marido avisando que iria tirar a própria vida. O homem teria corrido para casa e avisado aos vizinhos, que acionaram a polícia. No entanto, quando os agentes chegaram ao local, encontraram as duas crianças mortas e a mulher ensanguentada.

Os corpos das crianças foram levados para o Instituto Médico Legal (IML) de Teresópolis. Stephani está em custódia no hospital. A arma do crime foi apreendida e a área isolada para perícia.

Informações do Metrópoles. 

PRF na Bahia registra aumento de 22% nas apreensões de maconha em 2021


Polícia Rodoviária Federal (PRF) encerrou o ano de 2021 com grande quantidade de drogas apreendidas nas rodovias e estradas federais que cortam a Bahia. Ao longo do último ano retiramos de circulação 14,7 toneladas de entorpecentes. Em 2020 foram 13,3 toneladas.

Os números apresentados entre janeiro e dezembro, registram um aumento de 22% no volume de maconha apreendido (13,7 toneladas), quando comparado ao mesmo período de 2020 (11,2 toneladas). A retirada de circulação desse tipo de droga representa um impacto financeiro de R$ 29,7 milhões de prejuízo para as organizações criminosas.

Já cocaína foram 870 quilos apreendidos. Em sua grande maioria foi de pasta base ou cloridrato de cocaína, que em razão do grau de pureza tem um valor mais alto no varejo. A pasta base de cocaína pode também ser convertida em pó o que faz triplicar o lucro dos traficantes. Essas apreensões de cocaína, causaram um prejuízo de 150 milhões de reais ao narcotráfico.

Apesar do Brasil não ser considerado produtor de cocaína, figura-se como um grande mercado consumidor, região de depósito e plataforma para a importação e exportação de drogas no mundo. Além disso, funciona como intermediário na rota para o tráfico internacional.

Destaque também para a apreensão de 7.215 comprimidos de ecstasy. Nos últimos anos houve um crescimento no comércio dessas ‘pílulas’. Elas produzem alterações no sistema nervoso central e são geralmente usadas em festas frequentadas por jovens, provocando euforia e alucinações. Se usada em altas doses, pode provocar convulsões e até parada cardiorrespiratória.

As apreensões de anfetaminas alcançaram 3.968 unidades. Essas substâncias conhecidas por ‘rebite’ são utilizadas pelos motoristas para diminuir o sono e também para dirigir por mais tempo na estrada, conduta perigosa que pode ocasionar acidentes graves, por isso, a PRF estará sempre coibindo com muito rigor tal prática.

Ainda foram apreendidos 104 quilos de crack; 11,2 quilos de haxixe, que é uma droga produzida a partir da resina da cannabis sativa (a planta da maconha) e tem um valor bem mais elevado; bem como a apreensão de 4,5 quilos de skunk, conhecida como a “supermaconha” que é uma droga produzida em laboratório feita através de vários cruzamentos de tipos de maconha e seus efeitos podem ser cerca de sete vezes mais fortes do que os da maconha comum.

Nos doze meses de 2021, foram registradas pela PRF BA 134 ocorrências relacionadas a crime de tráfico de drogas e 165 pessoas foram presas.

A maior apreensão do ano registrada pela PRF BA, aconteceu em 16 de setembro, em Vitória da Conquista. Policiais abordaram um caminhão e decidiram vistoriar o compartimento de carga para uma fiscalização detalhada. O cão K9 Kaleu sinalizou que na carroceria do caminhão havia droga. Ao retirarem a lona, os policiais encontraram centenas de fardos contendo os tabletes de maconha, que após pesagem totalizaram 2.770 Kg (dois mil, setecentos e setenta quilos) da droga. A maconha estava em meio a um carregamento de feno que foi utilizado como parte do disfarce para tentar enganar a fiscalização. A carga ilícita renderia quase 6 milhões de reais ao tráfico de drogas. O motorista relatou que pegou a droga em Ourinhos (SP) e tinha como destino a cidade de Mossoró (RN). Disse ainda que receberia 6.000 reais pelo transporte.

Também em Vitória da Conquista, no dia 19 de dezembro, ocorreu mais uma grande apreensão de maconha. Foram 1.480 quilos retirados das rodovias federais e um traficante preso. A droga estava escondida em uma divisória falsa de uma van.

Em pleno feriado de Natal, 25 de dezembro, uma equipe fazia fiscalização em frente ao posto da PRF, em Feira de Santana, quando abordou um caminhão e após uma vistoria encontraram 2 toneladas de maconha. Os policiais também constaram que o caminhão era roubado e circulava com placas clonadas. O motorista foi preso pelos crimes de tráfico de drogas e receptação.

Já no dia 11 de agosto, no oeste da Bahia, em Barreiras, a PRF aprendeu 1.300 quilos de maconha escondidos em meio a uma carga de mudança. Pacotes da droga também foram encontrados dentro de uma geladeira e de um freezer. O motorista de 39 anos foi preso, juntamente com outros dois homens que faziam o serviço de ‘batedor’ do ilícito.

Sucesso no enfrentamento à criminalidade

Grande parte das apreensões da PRF se deve ao esforço e ao conhecimento do efetivo da Superintendência da PRF BA, que tem se aprimorado em treinamentos e capacitações contantes, além de operações conjuntas com outras forças policiais.

As organizações criminosas não utilizam um padrão para o transporte das drogas, assim como as pessoas recrutadas pelos traficantes, que possuem as mais diversas características. Em determinadas circunstâncias, os ilícitos são levados em compartimentos escondidos nas mais variadas partes do veículo, acondicionadas em meio a cargas, presas junto ao corpo das pessoas ou até mesmo engolidas.

Ao longo de 2021, encontramos drogas em caminhão de mudança, dentro de micro-ondas e até em geladeira e cilindro de gás. A maior apreensão de maconha foi encontrada em meio a um carregamento de feno que foi utilizado como parte do disfarce para tentar enganar a fiscalização.

Tudo isso eleva ainda mais a importância da expertise do Policial Rodoviário Federal, exigindo um trabalho minucioso, com o emprego das técnicas policiais na descoberta dos ilícitos.

Além disso, a PRF apertou o cerco ao narcotráfico com ações coordenadas e planejadas por inteligência policial, o que otimiza os resultados ao tornar mais efetiva as fiscalizações dos veículos nas rodovias.

A que se destacar também o trabalho especializado com cães farejadores que tem rendido excelentes resultados. O Grupo de Operações com Cães (GOC) trabalha com as raças Pastor Belga Malinois e Pastor Alemão. Os cães são treinados para farejar drogas, armas e munições e exercem sua função de forma lúdica – a “busca” do ilícito nada mais é que uma brincadeira em que a recompensa é um brinquedo e o carinho de seu guia.

Todas essas ações têm se mostrado um diferencial no enfrentamento ao tráfico de drogas. A ideia da PRF é ‘desmantelar’ toda a estrutura logística e financeira do crime organizado, visto que há outros ilícitos que orbitam o comércio de drogas, como o tráfico de armas e o de roubo de veículos, já que as organizações se utilizam destes veículos para a prática de outros crimes, como assaltos, transporte de drogas e contrabando.

Com informações da PRF/Bahia.

Emocionada, mulher agradece ação exitosa da PRF que culminou na recuperação do seu carro; veja vídeo


A Polícia Rodoviária Federal (PRF) recuperou na manhã de hoje (07), na região metropolitana de Salvador, um automóvel FIAT/Doblo que havia sido tomado de assalto momentos antes na região do Cia/Aeroporto, em Simões Filho (BA).

Tudo começou quando a vítima acionou a PRF e informou que estava na porta de um estabelecimento comercial quando foi surpreendido por dois assaltantes que desembarcaram de um Onix.

Ela contou que os homens estavam armados e mediante ameaças, foi obrigada a descer do veículo e um dos assaltantes tomou a direção e seguiu em direção a rodovia.

Prontamente, a equipe diligenciou e através de informações orientadas por inteligência policial e com auxílio do sistema de rastreamento do veículo, conseguiram localizar o Doblo abandonado em uma rodovia estadual (Km 30 da BA 535 – via metropolitana).

Ao saber da recuperação do seu veículo, a vítima ficou grata e extremamente feliz com a ação dos policiais rodoviários federais. Ela gravou um vídeo em agradecimento aos cuidados dispensados na condução do ocorrido.

Em 2021, de janeiro a dezembro, a Polícia Rodoviária Federal na Bahia recuperou nas rodovias e estradas federais que cortam o estado quase 900 veículos roubados ou furtados.

A PRF conta com grupos especializados de combate ao crime e intensificou às ações nos principais pontos considerados críticos para evitar assaltos, porte ilegal de arma, contrabando, receptação de veículo roubado, tráfico de entorpecentes e demais ilícitos penais.

Vídeo:

Ilhéus: Caerc flagra quinteto com submetralhadora e revólveres


Acionadas pelo Centro Integrado de Comunicações (Cicom) da SSP, equipes da Companhia Independente de Policiamento Especializado (Cipe) Cacaueira apreenderam, na noite da quarta-feira (6), uma submetralhadora calibre 9 mm e dois revólveres 38, com cinco integrantes de uma organização criminosa, suspeitos de atingirem com um tiro, uma criança de 10 anos, durante uma invasão.

O alerta apontou que o confronto entre grupos de traficantes acontecia no bairro Nossa Senhora da Vitória, em Ilhéus, no Sul do estado. Guarnições da patrulha rural avistaram um veículo, modelo Uno, de placa RFY 7I39, fugindo em alta velocidade pela Avenida Princesa Isabel.

“Nós interceptamos o carro que era usado pra transporte do bonde e demos início a abordagem. Acreditamos que eles voltaram a disputar esses territórios, pois muitos não retornaram às penitenciárias, durante o benefício de fim de ano”, contou o comandante da Cipe Cacaueira, major Fábio Rodrigo, reforçando que a unidade está atenta às disputas, realizando trabalho ostensivo para evitar essa prática.

Sem oferecer resistência, os PMs apreenderam, além das as armas e do veículo, 33 munições de calibres 38 e 9 milímetros, quatro celulares, R$ 573 e uma bucha de maconha.

O quinteto foi encaminhado para a sede da 7ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin) de Ilhéus. O titular da unidade, delegado André Aragão, constatou que três deles possuíam passagens por roubo, associação criminosa, tráfico de entorpecentes, porte ilegal de arma de fogo, receptação de veículo roubado e violência doméstica.

“Além dessas passagens nós cumprimos mais dois mandados de prisão que estavam em aberto contra dois dos homens, por tráfico, associação e porte ilegal de arma de fogo”, contou.

Quatro homens foram flagranteados por ostentar armas ilicitamente e se associar ao crime e aguardam decisão judicial. Um dos conduzidos era adolescente e foi ouvido.

“Já demos início as investigações para comprovar a autoria dos disparos que atingiram a criança. Temos informações de que ela foi socorrida com vida para o Hospital Santa Dulce, no município”, finalizou Aragão.

Restrição de tatuagens na Marinha é sancionada


A lei proíbe tatuagens que façam alusão a ideologia terrorista ou extremista ou a violência, criminalidade, ato libidinoso, discriminação e preconceito de raça, sexo ou credo.

O presidente Jair Bolsonaro sancionou a Lei 14.296, de 2022, que proíbe o ingresso na Marinha de pessoas com tatuagens que façam alusão a “ideologia terrorista ou extremista contrária às instituições democráticas”, ou a violência, criminalidade, ato libidinoso, discriminação e preconceito de raça, sexo ou credo. A nova lei também proíbe tatuagens na cabeça, no rosto ou na parte da frente do pescoço.

Quando o projeto proposto pelo governo ( PL 5.010/2020) foi aprovado no Senado, em 16 de dezembro, o relator, Marcos do Val (Podemos-ES), disse que a proibição de tatuagens tem respaldo em decisão recente do Supremo Tribunal Federal. O senador alegou que o STF definiu que editais de concursos públicos não podem determinar restrições a pessoas com tatuagens, “salvo em situações excepcionais em razão de conteúdo que viole valores”, o que é, para o senador, o caso do PL 5010/2020.

—  O que se busca é a segurança dos militares e das operações, não há qualquer polêmica no que tange à liberdade de expressão. E além disso os militares devem primar pela boa apresentação pessoal — disse em Plenário.

A nova legislação também inclui no Sistema de Ensino Naval (SEN) cursos para praças, de graduação, de qualificação técnica especial e de aperfeiçoamento avançado. O limite de idade para ingresso no corpo de saúde, no corpo de engenheiros e no quadro técnico do corpo auxiliar da Marinha é reduzido de 36 para 35 anos. A norma prevê ainda que os cursos e estágios a distância são equivalentes aos presenciais.

Fonte: Agência Senado

Foragido por crimes na Bahia é preso em motel na Zona Norte do Rio


Militares da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) do Morro do Adeus/Baiana prenderam um criminoso foragido na noite deste sábado (1º), em Bonsucesso, na Zona Norte do Rio. Policiais chegaram a Jeferson Pereira Orrico, de 27 anos, após denúncias feitas pelo WhatsApp do Disque Denúncia. Ele é autor confesso de vários assaltos a estabelecimentos comerciais e de um homicídio em Itapetinga, no interior da Bahia, em 2015.

Os PMs do Grupamento Tático de Polícia Proximidade (GTPP) realizavam patrulhamento e receberam informações da possível localização de Jeferson. O criminoso foi encontrado em um motel, na Rua Uranos, e levado para 21ª DP (Bonsucesso), onde foram cumpridos dois mandados de prisão em aberto, expedidos pela 1ª Vara de Júri de Porto Alegre, ambos por homicídio. O foragido foi encaminhado para uma unidade prisional e está à disposição da Justiça.

O preso fez parte de uma quadrilha que havia assaltado uma fazenda no município de Itapetinga, em 2015. De acordo com a Polícia Civil, o dono da propriedade foi esfaqueado e levou uma pancada na cabeça. Durante o crime, houve troca de tiros entre policiais e bandidos, que tentaram fugir com o carro do fazendeiro por um matagal próximo ao local.

Após o crime, a polícia encontrou os assaltantes em um imóvel alugado por um deles no município. Eles foram autuados em flagrante por roubo qualificado e encaminhados à prisão. Jeferson é também acusado pelo assassinato de Harley Babosa Lacerda Souza, em fevereiro de 2015, na mesma cidade.

Bahia: Engenheiro é preso por matar a esposa na noite de Réveillon


Engenheiro é preso por matar a esposa na noite de Réveillon em Porto Seguro — Foto: Reprodução/Redes Sociais.

Um homem foi preso por matar a esposa a tiros na cidade de Porto Seguro, no sul da Bahia, na última sexta-feira (31), noite de réveillon. O investigado é o engenheiro Reges Amauri Krucinski, de 43 anos.

Segundo a Polícia Civil, ele confessou o crime e foi autuado em flagrante por feminicídio. A vítima foi identificada como Juliana de Freitas Alves Krucinski, de 41 anos. Ela é jornalista.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) chegou a ser acionado, mas a vítima já foi encontrada morta. Os detalhes do crime não foram divulgados pela polícia, para não atrapalhar as investigações do caso. (g1/Bahia)

Polícia elucida desaparecimento de mulher no sul do estado


O trabalho das polícias Militar e Civil da Bahia resultou na prisão de dois homens e na localização do corpo de Gabriela Nascimento Lima, de 25 anos, que havia sido sequestrada no dia 22 de novembro deste ano, no município de Santa Cruz Cabrália. Um revólver, calibre 38 e porções de maconha foram apreendidos na ação realizada nesta terça-feira (28).

Policiais do 8º Batalhão da Polícia Militar (BPM/Porto Seguro) realizavam patrulhamento ostensivo no distrito de Ponto Central, quando avistaram dois homens. “Um deles tentou atirar contra as equipes, mas foi contido rapidamente. A dupla e os materiais foram encaminhados para a Delegacia Territorial (DT) da cidade”, contou o comandante da unidade, tenente-coronel Alexandre Costa de Souza.

De acordo com titular da unidade, delegado Wendel Ferreira Santos, os suspeitos foram autuados por tráfico de drogas e porte ilegal de armas, e durante depoimento, um deles informou a participação do assassinato de Gabriela Nascimento.

“Ele disse que o motivo do crime foi por conta da disputa do tráfico de drogas local. Confessou também que praticou o homicídio com mais dois comparsas, os quais já estamos à procura. Após informar como assassinou a vítima, ele levou as equipes até o bairro de Geraldão, onde estava enterrada a vítima”, contou o delegado.

Quatro são presos durante operação Infância Protegida


Vasto material pornográfico envolvendo crianças e adolescentes foi encontrado em dispositivos eletrônicos utilizados pelos criminosos.

Quatro homens envolvidos em crimes de divulgação de imagens e vídeos de exploração sexual de crianças e adolescentes na rede mundial de computadores foram presos na manhã desta quarta-feira (15), durante a Operação Infância Protegida deflagrada por unidades da Polícia Civil em Salvador e nos municípios de Vitória da Conquista, Jequié, Palmeiras e Antônio Gonçalves.

Durante os mandados de busca e apreensão foi encontrado vasto material pornográfico armazenado nos computadores destes envolvidos, que foram presos em flagrante pelos crimes de exploração infantil e abuso sexual Infantil. “Todo o material apreendido como computadores e celulares, onde o material pornográfico foi encontrado, serão encaminhados para a perícia e nos ajudará aprofundar as investigações”, explicou o coordenador do Laboratório de Inteligência Cibernética, delegado Delmar Bittencourt.

Dois alvos foram presos em Salvador, um em Jequié e o outro em Vitória da Conquista, a operação segue no intuito de localizar mais suspeitos envolvidos na prática criminosa. Participam da ação policiais do Laboratório de Inteligência Cibernética da Polícia Civil do Departamento de Inteligência Policial (DIP) e a Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Contra a Criança e o Adolescente (Dercca), Departamento de Polícia do Interior (Depin), Departamento de Polícia Metropolitana (Depom), a Assessoria Executiva de Operação de Polícia Judiciária (Aexpj).

Informações da Ascom-PC/Natália Verena.

PC e PM prendem suspeito de matar mãe e filha em Guanambi


Alcione Malheiros e Ana Julia Teixeira, mãe e filha, foram encontradas mortas no sudoeste da Bahia — Foto: Redes Sociais.

Um homem de 36 anos foi preso, na segunda-feira (13), como suspeito de ser o autor de um duplo homicídio em Guanambi. A ação foi realizada pela Coordenação de Apoio Técnico à Investigação (Cati) do Departamento de Polícia do Interior (Depin), pela DT de Guanambi e pelo 17º Batalhão da PM.

Ele foi identificado como Marco Aurélio da Silva, de 36 anos, e também teria praticado outros crimes sexuais na cidade. À polícia, o homem teria confessado sobre uma tentativa de estupro na zona rural de Candiba, cidade a cerca de 30 quilômetros de Guanambi.

Os corpos de de Alcione Malheiros Teixeira Ribeiro e Ana Júlia Teixeira Fernandes, mãe e filha, foram encontrados na tarde do domingo, em um riacho próximo à rodovia que liga Guanambi a Palmas de Monte Alto. As vítimas, de 42 e 16 anos, foram atacadas quando caminhavam para a zona rural, onde Alcione possuía um sítio. A Polícia Civil iniciou as investigações assim que tomou conhecimento do crime, chegando ao suspeito em menos de 24 horas.

Quando foi localizado, o homem, que tem passagem pela Polícia por importunação sexual, confessou ter praticado o duplo homicídio, conforme explicou o coordenador da 22ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior, delegado Clécio Magalhães.

“Há evidências de que ele tentou violentar as vítimas, mas que não chegou a realizar o ato. O suspeito afirmou que as matou por medo de ser denunciado”, informou.

Laudos periciais do Departamento de Polícia Técnica (DPT) devem contribuir para a identificação do meio empregado nos crimes.