Confaz divulga nova tabela de preços médios de combustíveis


O Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) divulgou hoje (25) a nova tabela de Preços Médios Ponderados ao Consumidor Final (PMPF) de combustíveis em todo o país.

A tabela traz o preço de 11 produtos nas 27 unidades da federação e foi publicada na edição do Diário Oficial da União (DOU).

Os novos valores passam a valer dia 1º de fevereiro. O PMPF é usado pelos estados como base para calcular o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), mas não define os preços na bomba de combustível dos postos.

Além da gasolina, a tabela do Confaz traz os preços de referência do diesel, gás liquefeito de petróleo (GLP), querosene da aviação, etanol, gás natural veicular (GNV), gás natural industrial e óleo combustível.

Ilhéus: Contribuintes podem regularizar débitos municipais com descontos via refis ou transação


Em razão do prolongamento das consequências econômicas geradas pela pandemia, o Município de Ilhéus trouxe dois meios de regularização de débitos para os contribuintes: o refis e a transação tributária. Basta procurar o setor de Tributos da Prefeitura que fica no Palácio Paranaguá, Centro da cidade, para a negociação dos débitos.

Com a prorrogação por mais 90 dias do Refis, programa especial de recuperação de crédito judicial (Lei 4.022/2019), a Prefeitura traz uma opção viável para o contribuinte se ver livre de juros e multas.

Outra possibilidade para a regularização dos débitos perante o Município é a adesão à transação tributária, que além de excluir juros e multa, viabiliza um desconto no valor principal do tributo devido, desde que cumpridos os requisitos e especificações constantes na lei 4.077/2020.

Pesquisadora desenvolve biofábrica de moléculas terapêuticas à base de cacau na Bahia


Foto divulgação Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação.
Após ter sido estudado para criação de etanol, cerveja artesanal, e até medicamento contra a Covid-19, o cacau, matéria-prima típica do Sul da Bahia, agora é utilizado como base para a criação de uma biofábrica de moléculas terapêuticas que possuem propriedades para diversos setores industriais. O projeto é de um grupo de pesquisadores da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), liderado por Akyla Alves, que consiste em selecionar algumas proteínas do fruto, a exemplo da proteína de ligação ao selênio, que, produzidas através da engenharia genética, podem ter alta aplicabilidade comercial devido às suas propriedades terapêuticas. As moléculas produzidas, segundo Akyla, poderão servir de base para remédios, fármacos, entre outros.
“A partir do DNA recombinante, utilizando Escherichia coli como biofábrica, queremos levar soluções para a sociedade, através da nossa empresa Bioativa Biotecnologia LTDA”, afirmou Akyla antes de detalhar como surgiu a inspiração para a criação deste trabalho. “A ideia surgiu ao longo da minha pesquisa de mestrado e doutorado, quando me dediquei a buscar e caracterizar moléculas de cacau de importância biotecnológica. A partir disso,  trabalhamos com a tecnologia do DNA recombinante, produzindo proteínas de cacau e realizando testes in vitro contra parasitas. Os resultados obtidos indicaram a boa aplicabilidade dessas moléculas para fins terapêuticos”, declarou.
De acordo com a cientista, o diferencial da pesquisa é produzir as moléculas de cacau a partir da tecnologia do DNA recombinante e utilizar bactérias competentes como biofábrica. “Produzir essas moléculas neste sistema garante a produção em larga escala e de forma padronizada, além de substituir modelos de produção baseados na extração de compostos vegetais direto da natureza e de produtos químicos. Atualmente, a biotecnologia associada à indústria farmacêutica tem demonstrado eficácia ao desenvolver novos produtos, visto que essas proteínas de cacau, por terem origem vegetal, podem apresentar menor toxicidade aos seres vivos em relação às drogas químicas utilizadas atualmente”, ressaltou.
O projeto foi aprovado no Programa Centelha, da Fundação de Amparo à Pesquisa da Bahia (Fapesb), que vai conceder R$ 60 mil em recursos financeiros a cada um dos pesquisadores selecionados, para que possam desenvolver suas pesquisas científicas. “Com o trabalho concluído, esperamos que os futuros fármacos tenham características sustentáveis e racionais. Além disso, poderemos atender a grande demanda atual por moléculas terapêuticas para doenças infecciosas emergentes e reemergentes, e valorizar o patrimônio genético e a biodiversidade vegetal do Sul da Bahia, pois ao utilizar essas técnicas não é necessário devastar nenhuma floresta em busca de proteínas com potencial terapêutico. Por isso, a utilização de uma molécula extraída de plantas de cacau para o tratamento de doenças em humanos proporcionará grande potencial agregado para nossa economia e sociedade, além da competitividade empresarial”, finalizou.

Prefeito Mário Alexandre recebe comitiva do vice-governador da Bahia e potenciais investidores


O prefeito Mário Alexandre recebeu na tarde deste sábado (23) a comitiva do vice-governador do Estado da Bahia e secretário de Desenvolvimento Econômico, João Leão, que trouxe executivos do grupo francês Egis. A visita, que objetivou mostrar potencialidades de investimentos em Ilhéus, cidade incluída num grandioso projeto de duplicação que abrange municípios costeiros, esteve em locais como o Porto de Ilhéus, o Outeiro de São Sebastião e o mirante da Piqueira, na Conquista.

“A pedido do governador Rui Costa, vim aqui no intuito de fazer um novo projeto, o da duplicação da cabeça da ponte da Ilha de Itaparica até Valença, de Valença até Ilhéus e de Ilhéus até Porto Seguro. Estou trazendo aqui as grandes concessionárias do mundo. Queremos fazer um casamento de 3 grandes empresas, como nós conseguimos fazer com a Ponte Salvador-Itaparica, dando continuidade a esse processo com a duplicação disso tudo aqui. Será o maior presente que o Governo da Bahia vai trazer para Ilhéus”, disse animado o vice-governador, João Leão, que estimou o conjunto de obras, incluídas duas pontes Salvador-Itaparica com as pretensas duplicações, algo em torno de 2 bilhões de dólares, o correspondente a cerca de 10 bilhões de reais. “Nós queremos disputar com São Paulo e a Bahia tem amplas condições de fazer isso”, reforçou.

O prefeito Mário Alexandre recepcionou a comitiva e os potenciais investidores mostrando além das belezas da cidade, a vontade política de contribuir cada vez mais para a prosperidade de Ilhéus e do Sul baiano. “O vice-governador tem ajudado, mostrando e melhorado a infraestrutura da cidade e região. Isso é bom porque fortalece o turismo, gera emprego e renda, desenvolvendo a nossa economia. Estamos realmente com essa parceria forte com o governo do Estado para que possamos continuar trabalhando e reconstruindo a nossa cidade. Nós estamos sempre lutando para ver uma região cada vez melhor”, disse o prefeito Mário Alexandre, que agradeceu à João Leão pela visita.

Outro objetivo do Governo do Estado para Ilhéus é alavancar o transporte marítimo do atual Porto de Ilhéus, que em dezembro de 2020 aumentou em 31,5% o volume de cargas em relação à 2019, o melhor resultado no mês de dezembro registrado na história da Codeba, segundo o gerente do Porto, Luiz Alberto Silva. Além de movimentar cargas como cacau, manganés, níquel e madeira, a perspectiva do Estado é que o porto incremente a logística de novos produtos como algodão, açúcar e álcool, aumentando o seu potencial econômico.

Após passar por Porto Seguro, Una e Ilhéus, no domingo (24), a comitiva percorrerá os municípios de Camamu, Igrapiúna, Ituberá, Taperoá e Valença, via BA-001, um dos focos de interesse para possíveis investimentos. A companhia francesa Egis, do segmento de engenharia, é líder mundial na área de concessões e operação de rodovias com pedágio e emprega 15,8 mil colaboradores no mundo.

A visita também contou com as presenças do deputado estadual Eduardo Sales, o prefeito de Una, Thiago Birschner, o gerente do Porto de Ilhéus, Luiz Alberto Silva, e os secretários municipais Átila Docio (Infraestrutura), Vinicius Briglia (Desenvolvimento Econômico) e João Aquino (Serviços Urbanos).

Vice – governador e empresários franceses visitam sul da Bahia neste sábado (23)


Decolagem do aeroporto Jorge Amado em Ilhéus. Foto Jamesson Araújo/Blog Agravo.

 

Neste final de semana, o vice-governador João Leão, secretário de Desenvolvimento Econômico da Bahia, visita as regiões Sul, Extremo Sul e Baixo Sul para mostrar potencialidades de investimentos à executivos do grupo francês Egis. A companhia, do segmento de engenharia, é líder mundial na área de concessões e operação de rodovias com pedágio e emprega 15,8 mil colaboradores ao redor do mundo.

No sábado (23), a comitiva passa por Porto Seguro, Una e Ilhéus. Já no domingo (24), percorre os municípios de Camamu, Igrapiúna, Ituberá, Taperoá e Valença, via BA-001, um dos focos de interesse para possíveis investimentos.

C&A renova parceria com Shopping Jequitibá e confirma interesse no empreendimento em Ilhéus


O gerente nacional de Expansão e Gestão Imobiliária das Lojas C&A, Fábio Costa Oliveira, esteve no Sul da Bahia e confirmou a renovação do contrato com o Shopping Jequitibá por mais 10 anos. A C&A, umas das maiores redes do setor de moda/vestuário do Brasil, é parceira do Jequitibá Itabuna, com uma de suas lojas-âncora desde 2011.

A convite do diretor do shopping, Manoel Chaves Neto, Fábio Costa Oliveira também visitou a área onde será implantado o Jequitibá Ilhéus, no litoral sul, demonstrando o interesse da C&A em participar do projeto como loja-âncora. O prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre, Marão, também participou do encontro e reafirmou o compromisso da duplicação da Rodovia BA 001, transbordo rodoviário, no trecho entre a ponte Jorge Amado e o Cururupe.

“A renovação do contrato da C&A com o Shopping Jequitibá Itabuna e o interesse em estar presente também em Ilhéus demonstram não apenas a excelência da gestão do Jequitibá, mas o potencial do Sul da Bahia e sua capacidade de superação no pós pandemia”, disse Neto.

Prefeito Mário Alexandre visita área onde será construído o primeiro shopping de Ilhéus


O prefeito Mário Alexandre esteve na tarde desta última quinta-feira (21) visitando o terreno onde será construído o primeiro Shopping Center de Ilhéus. Ao lado do empresário Neto Chaves, do secretário Estadual de Turismo, Fausto Franco, e Fábio Oliveira, gerente geral da C&A, o prefeito destacou a geração de emprego e renda para o município com a vinda do empreendimento.

“Por diversas vezes dialoguei com o grupo Chaves para trazer o shopping para a nossa amada cidade de Ilhéus. É com muita alegria e satisfação que vemos hoje mais um sonho de milhares de ilheenses que vai se tornar realidade”, disse o prefeito Mário Alexandre, que na última quarta-feira (20) esteve conhecendo de perto as novas estruturas do Shopping Jequitibá.

Com investimentos de cerca de 70 milhões e a perspectiva de geração de 1200 empregos diretos, o novo equipamento adotará o modelo Lifestyle, uma proposta nova, mais moderna e atualizada, valorizando a Mata Atlântica, a cultura do Cacau e Jorge Amado. “O apoio e incentivo do prefeito Mário Alexandre tem sido fundamental para a implantação do Jequitibá Ilhéus”, que deve ser inaugurado no início de 2023”, declarou o empresário Neto Chaves.

O terreno onde será construído o primeiro shopping de Ilhéus está situado ao lado do Assaí Atacadista, na BA-001 que liga Ilhéus à Olivença. De acordo com o prefeito Mário Alexandre, a área corresponde a 700 lotes.

Na Bahia, representantes do Governo Federal visitam FIOL, Porto Sul e Porto de Ilhéus


Prepostos do governo federal estão no sul da Bahia até está quinta-feira (21).

 

Desde o dia 19, integrantes do Governo Federal estão percorrendo o trecho I da Ferrovia de Integração Oeste-Leste (FIOL) e as obras do Porto-Sul, bem como a área do Porto do Ilhéus. Eles também irão participar de rodadas de conversas com empresários do setor produtivo da região.

Para o coordenador-geral de Projetos Ferroviários do MInfra, Thiago Alvarenga, a agenda é uma oportunidade para avaliar obras importantes do ministério que estão a todo vapor no estado. “O volume de investimentos privados e a preocupação com o cronograma de execução demonstram que o setor privado acredita na FIOL. O projeto será bem-sucedido e trará desenvolvimento para a região e pra logística nacional”, enfatizou Thiago.

De terça a quinta-feira, a comitiva visitará a Companhia de Docas da Bahia (Codeba), os lotes de 1 a 3 da FIOL, as obras do Porto Sul e empresas produtoras de minério, commodity com forte vocação na região. “O grupo multidisciplinar que integra a comitiva desta visita técnica entende que, somente a partir do fortalecimento da intermodalidade e do fomento a parcerias entre os setores público e privado levaremos a infraestrutura nacional aos níveis de que o país precisa para se desenvolver ainda mais”, declarou o diretor-presidente da Valec, André Kuhn.

FIOL II – A segunda etapa da Ferrovia de Integração Oeste-Leste, denominada FIOL II, segue em obras no interior baiano. O trecho de 485,4 km, que vai de Caetité a Barreiras, está sendo construído pela Valec, gerando aproximadamente 1 mil empregos diretos e 2 mil indiretos. Em setembro de 2020, foi firmada parceria entre a Valec e o Exército para que a corporação atue nas obras de parte do lote 6 da ferrovia (aproximadamente 18 km), trazendo maior celeridade às obras. A meta da estatal é viabilizar a subconcessão da FIOL II ao entregar a obra com aproximadamente 80% de avanço físico até o final de 2022.

*Com informações da Assessoria de Comunicação Social da Valec.

13,6 milhões ainda terão saque do auxílio emergencial em janeiro


Falta uma semana para encerrar o calendário do auxílio emergencial e um total de 13,6 milhões de beneficiados ainda terão saque liberado neste mês. Nesta quarta-feira (20), 3,5 milhões nascidos em setembro poderão resgatar em dinheiro ou transferir o valor já depositado na conta poupança digital. O pagamento termina na próxima quarta (27), com 3,3 milhões nascidos em dezembro.

Foram creditados R$ 2,4 bilhões para o grupo com saque liberado hoje e que faz parte dos ciclos 5 e 6 de pagamentos. Desse total, R$ 2,16 bilhões são referentes às parcelas do auxílio emergencial extensão, de R$ 300, e o restante, R$ 212,7 milhões, às parcelas do auxílio emergencial de R$ 600.

Esta é a última parcela do benefício que começou em abril de 2020, para minimizar os impactos da pandemia de coronavírus entre os trabalhadores informais e população de baixa renda. Foram cinco parcelas de R$ 600 e quatro de R$ 300, sendo que mães chefe de família tiveram direito em dobro. O auxílio beneficiou 67,9 milhões de pessoas, com R$ 294 bilhões.

Ford chama funcionários demitidos para produzir peças de reposição, mas operários não vão


A Ford iniciou na segunda-feira (18) a convocação oficial para que os empregados das fábricas que fechou no país retornem ao trabalho para produzir peças de reposição, segundo os sindicatos que representam os metalúrgicos das plantas.

As entidades, no entanto, são contra a volta até que a multinacional negocie indenizações e um plano de saída do país.

— A Ford está mandando comunicados, mas a adesão está zero, está tudo parado, ninguém está indo (dar expediente). A fábrica precisou alugar um galpão porque na região de Simões Filho (BA) porque não tinha gente para descarregar mercadorias de 90 caminhoneiros aqui em Camaçari — afirma Julio Bonfim, presidente do Sindicato dos Metalúgricos de Camaçari.

Segundo ele, a multinacional não negociou ainda como será o processo de demissão dos seus empregados nem sentou formalmente com os sindicatos para discutir as rescisões e indenizações.

— Ninguém voltou porque o que a Ford fez foi um tapa na cara, não negociou nada com a gente e pede para a gente retornar ao trabalho? Não dá — afirma Bonfim.

A Ford anunciou na semana passada uma reestruturação que envolve a demissão de cerca de 5.000 funcionários diretos no Brasil e na Argentina.

A maioria dos dispensados está aqui, onde a multinacional vai encerrar a fabricação de veículos. O fornecimento de veículosFord para o Brasil será abastecido por meio de importação, especialmente da Argentina e Uruguai.

A empresa mantinha no país uma fábrica de motores e de transmissão em Taubaté (SP) e uma planta montadora em Camaçari (BA), que já interromperam a produção, além de uma planta da marca Troller em Horizonte (CE), que fecharia no fim do ano.

Informações da Exame.