Hacker divulga dados pessoais de Lula e Lewandowski


O GLOBO

Dados pessoais do ex-presidente Lula, do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski, e do publicitário condenado no julgamento do mensalão, Marcos Valério foram divulgados ontem (11) pela mesma conta de Twitter – @nbdu1nder – usada no começo da semana para expor dados do ex-ministro José Dirceu, do ex-presidente do PT José Genoino, do ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares e do bicheiro Carlinhos Cachoeira. As informações reveladas foram telefones, endereços, números de documentos e nomes de empresas.

Na página sem formatação em que foram publicadas as informações pessoais, o hacker afirma que trata-se de um protesto contra o mensalão, processo julgado no ano passado pelo STF. Porém, o hacker publicou também dados de políticos que não estiveram envolvidos no julgamento, como o senador Aécio Neves (PSDB-MG) e o deputado Paulo Maluf (PP-SP). (mais…)

Dilma veta na íntegra projeto sobre porte de arma


A presidenta Dilma Rousseff vetou integralmente o Projeto de Lei 87/2011 que previa o porte de arma, mesmo fora de serviço, a agentes e guardas prisionais, a integrantes das escoltas de presos e às guardas portuárias. O veto foi publicado no Diário Oficial da União de hoje (10).

Na explicação do veto, dirigida ao presidente do Senado, José Sarney, a presidenta Dilma informa que foram ouvidos o Ministério da Justiça e a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, que se manifestaram contra o projeto. As duas áreas alegaram que, se sancionado, o projeto implicaria maior quantidade de armas de fogo em circulação, “na contramão da política nacional de combate à violência e em afronta ao Estatuto do Desarmamento”.

Na justificativa para o veto, foi ressaltada também “a existência da possibilidade de se requerer a autorização de porte para defesa pessoal, conforme a necessidade individual de cada agente”.

Bahia é segundo estado com mais mortes em ataques a bancos


A Bahia é o segundo estado com mais mortes decorrentes de assaltos e ataques a agências bancárias, segundo informações do Sindicato dos Bancários. O estado que lidera em número de óbitos em casos do tipo é São Paulo, que teve 15 mortes – na Bahia foram 8 ao longo de 2012. Em todo o Brasil, 57 pessoas morreram em situações criminosas envolvendo bancos, uma média de 4,7 por mês.

De acordo com o sindicato, os dados são parte de uma pesquisa do movimento sindical junto ao Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). O número de 2012 apresenta aumento de 16,3% em relação ao de 2011, quando foram 49 mortes no Brasil, e de 147,8% em relação a 2010, que teve 23 mortes em situações do tipo.

A maioria das mortes estão relacionadas a saidinha bancária – trinta pessoas morreram assim no país. Logo em seguida aparecem os assaltos a correspondentes bancários, com nove vítimas fatais. Os assaltos às agências estão em terceiro lugar – oito pessoas morreram durante eles. A maioria das vítimas é cliente – 33 no país. Em seguida aparecem vigilantes (9), policiais (6) e bancários (2).( Correio da Bahia)

Fundação vistoria equipamentos culturais de Ilhéus para revitalização


SECOM PMI

A Prefeitura de Ilhéus, a partir da sua Fundação Cultural (Fundaci), iniciou, nesta semana, a vistoria técnica dos equipamentos culturais do município. O objetivo é estabelecer o processo de revitalização dos prédios públicos que guardam a historia, as tradições e o acervo cultural da terra da Gabriela. Nesta sexta-feira, 11, o presidente da Fundaci, Paulo Atto, terá reuniões, em Salvador, no Instituto de Proteção Artístico e Cultural (IPAC) e na Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (Secult) para tratar de questões pertinentes à revitalização.

Na manhã desta quinta-feira, 10, a fundação finalizou as vistorias do Teatro Municipal e da Casa de Cultura Jorge Amado, iniciadas na quarta-feira, 09. Os laudos técnicos, com a conclusão dos especialistas sobre a situação dos dois prédios, devem ser concluídos na próxima segunda-feira, 14. Participaram da ação os titulares e técnicos da Fundaci, das secretarias de Desenvolvimento Urbano (Sedur), Meio Ambiente e Urbanismo (Semau) e da Guarda Municipal.

(mais…)

Parque Nacional da Chapada Diamantina em chamas


Um incêndio florestal descontrolado devasta o Parque Nacional da Chapada Diamantina há quatro dias e atinge dimensões alarmantes, destruindo fauna, flora e manancial hídrico de uma das principais Unidades de Conservação do país e ameaça povoados e cidades no entorno do Parque.

O fogo teve início no dia 7 de janeiro, no município de Palmeiras, nas imediações do Vale do Capão, atingindo os Gerais do Morrão, a nascente do Riachinho, a Serra dos Cristais e se dirige em várias direções ameaçando a Cachoeira da Fumaça, o Vale do Pai Inácio, o povoado da Lagoa, da Conceição dos Gatos, Campos São João e a cidade de Lençóis. Fornecer números nesse momento é impossível, pois o fogo arde e se alastra velozmente.

O combate está sendo realizado pelas brigadas voluntárias locais, juntamente com a brigada do ICMBio, Associação de Condutores do Vale do Capão e moradores, sem equipamento de proteção individual. No entanto, as autoridades municipais, estaduais e federais parecem não ter percebido a urgência de uma ação maior e mais eficaz do que apenas o combate humano.

Os brigadistas encontram-se exaustos, os equipamentos de combate danificados, enquanto aguardam um posicionamento objetivo e a presença das autoridades com equipamentos, reforço humano capacitado e principalmente combate aéreo, com helicópteros e aviões que percorram a linha de fogo quilométrica e alcancem focos em locais inacessíveis ao combate humano.

MEC anuncia reajuste de 7,97% do piso salarial dos professores


O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, anunciou nesta quinta-feira (10) o novo valor do piso salarial nacional para os professores de educação básica: R$ 1.567.

“Estamos anunciado a todos que o índice de reajuste do piso salarial será de 7,97%. [O piso salarial] deverá ser aplicado em todos os municípios e Estados a partir de 2013”, afirmou Mercadante. O novo valor já deve ser pago em fevereiro.

O parâmetro usado pelo MEC é o aumento no gasto por aluno no Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica) nos últimos dois anos– como prevê a lei nacional do piso do magistério, de 2008.

O novo montante é o mínimo que deve ser pago aos profissionais com jornada semanal de trabalho de, no máximo, 40 horas que atuam na rede pública da educação básica (que inclui os profissionais que lecionam no ensino infantil, fundamental e médio), mas o aumento não significa reajuste no salário dos professores que já recebem acima do mínimo.

(mais…)

ANS suspende 225 planos de saúde administrados por 28 operadoras


A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) anunciou nesta quinta-feira a suspensão por um período de três meses de 225 planos de saúde, de um total de 28 operadoras, a partir de segunda-feira (14). Elas foram punidas por descumprirem os prazos máximos para marcação de consultas, exames e cirurgias. Durante esse período, elas não poderão aceitar novos clientes. Esses planos têm 1,9 milhão de beneficiários em suas carteiras ou 4% do total de clientes do setor.

Os convênios só poderão voltar a atender mais pessoas quando melhorarem a oferta dos serviços aos consumidores. Esta foi a terceira vez que o governo aplicou a sanção – em outubro, 301 planos de saúde haviam tido comercialização suspensa. Em junho do ano passado, foram 268 convênios.

Desde dezembro de 2011, quando iniciou o primeiro dos quatro períodos de monitoramento pela ANS, 16 operadoras descumpriram, de forma reincidente, os critérios estabelecidos pela resolução 259 da ANS, que determina os prazos. Por isso, elas entram no processo do regime de direção técnica. Se, em 15 dias, não apresentarem um plano de recuperação que seja aprovado pelo governo, a ANS nomeia um técnico para acompanhar de perto a sua reestruturação. (mais…)

ACM Neto quer cotas para negros no serviço público municipal de Salvador


Segundo informações da coluna Raio Laser, do Tribuna da Bahia, o prefeito de Salvador, ACM Neto, assinou na quarta-feira (09), decreto que cria um grupo de trabalho para iniciar a implantação de um programa de cotas no serviço público municipal soteropolitano.

O projeto, de acordo com a publicação, fará parte do Programa de Celebração dos Eventos em Comemoração às Conquistas dos Afrodescendentes.

Formado pelas secretarias municipais da Educação, Reparação e Desenvolvimento, Turismo e Cultura e pela Fundação Gregório de Mattos, a equipe vai elaborar e desenvolver atividades para marcar 2013 como um ano de homenagens à ancestralidade e cultura negra.

Prefeitura traça plano de ação para recuperar a zona rural de Ilhéus


SECOM PMI

José Victor Pessoa, gerente municipal de Ações Regionais

Melhorar o escoamento da produção agrícola e manter as estradas vicinais de Ilhéus em perfeitas condições de trafegabilidade são algumas das metas prioritárias da gerência de Ações Regionais do município. Segundo o titular da pasta, José Victor Pessoa, estão na pauta também investimentos na iluminação pública, saneamento básico e na recuperação das pontes de madeira que estão intransitáveis.

José Victor Pessoa informa que serão realizados mutirões de limpeza nos distritos, vilas e povoados e elaborado um diagnóstico das prioridades de moradores e de lideranças comunitárias. Ele ressalta que, apesar da crise financeira encontrada pela nova gestão, a meta é atender as demandas de cada localidade rural.

Uma vistoria da frota mecânica identificou a destruição do patrimônio da prefeitura. As três pás carregadeiras necessitam de reposição de peças e mão-de-obra especializada para rodar; o caminhão-caçamba está quebrado; o trator (esteira) parado, a máquina retroescavadeira sem pneus e o rolo-compactador abandonado numa escola do bairro Nossa Senhora da Vitória.

 

A imprescindibilidade da Cultura


POR RANS

Falar de possíveis ações da prefeitura em um município onde a Saúde está em frangalhos, o transporte coletivo é uma tripudiação à população, onde planejamento urbano é uma utopia, não existe trabalhos preventivos em matéria de defesa civil e praias são agraciadas diariamente com milhares de litros de esgoto sem tratamento, fica muito fácil.

Mas as coisas a serem reparadas não se resumem à tais quesitos. Um, que talvez para muitos resida em uma escala secundária de importância, mas que ao nosso ver não é, segue agonizando há tempos no município. Tal necessita sim de uma intervenção urgente, já que interage com variadas outras questões. Trata-se da Cultura. O que, para nós, é matéria de imprescindibilidade, tal qual Saúde. Só que, enquanto uma diz respeito ao corpo, a outra dialóga com as subjetividades que nos regem. Ou seja, valores em desuso hoje em dia e dignidade na maneira de encarar a vida. Se isso não é importante, precisamos rever nossos conceitos.

Primeiramente há de se desfazer um equívoco. Investir em Cultura, como se pensou durante algumas gestões municipais ilheenses, não pode ser confundido com o ato de promover eventos. Isso é função de produtores culturais. Não deixa de ser uma ação importante, mas jamais poderá ser restringida a isso. Por exemplo, a missão de uma secretaria de Cultura, ou no caso específico de Ilhéus, a Fundação Cultural, é promover a Cultura de maneira que tal possa ser uma espécie de ferramenta social, auxiliando ações, tendo em foco crianças e adolescentes, de combate à violência, inserção no mercado de trabalho, educação, dentre outros quesitos.

E como isso poderia ser realizado? Simples, com a disponibilização de espaços onde oficinas de teatro, música, cursos profissionalizantes específicos, pintura, etc, fossem oferecidos. Mas tudo com planejamento à longo prazo e, principalmente, um minucioso acompanhamento pedagógico, visando de fato formar e transformar cidadãos através da arte e da cultura.

Um bom local para que tais atividades pudessem ser realizadas seria no finado Circo Folias da Gabriela. Não como foi concebido no passado, ou seja, como um mero espaço para eventos. Mas como um lugar ativo, onde tais ações fossem tocadas, uma biblioteca pública fosse instalada, além de servir como palco público para eventos de médio porte. O que, vale ressaltar, em Ilhéus inexiste. Algo nos moldes das chamadas Lonas Culturais do Rio de Janeiro, espalhadas em vários locais, incluindo comunidades com altíssimos índíces de violência.

Tudo isso seria muito bom. Mas, em se tratando de Ilhéus, fica difícil saber se um dia tudo isso poderá vir a ser uma realidade. Eis a questão. Com a palavra o nosso prefeito.