Final feliz: Delegada adota cachorrinho maltratado por blogueira em Maraú


Delegada Andrea Oliveira com o cachorrinho.

Na quarta-feira (06) a blogueira Bárbara Botelho, 21 anos, foi acionada pela Polícia Civil para prestar depoimento sobre uma postagem que fez nas redes sociais onde um filhote de cachorro aparece em um vídeo, tonto, onde ela afirma que o animal está intoxicado com haxixe.

A intimação foi realizada depois da denúncia feita pelo deputado estadual Marcell Moraes, que cobrou Secretaria de Segurança Pública medidas imediatas.

“A delegada da região Andréa, também protetora de animais e simpatizante do meu trabalho, intimou Babi a depôr’, salientou o deputado.

A delegada titular da delegacia de Maraú, Andrea Oliveira, conhecida por ações diretas contra o abuso de animais em Ilhéus e região, tomou as medidas legais e ouviu a blogueira em depoimento.

Durante o depoimento, Bárbara ficou calada, e foi decidido que se não entregasse o animal, um mandado de busca e apreensão seria emitido.

Na tarde desta quinta-feira (07), Dra. Andrea Oliveira recebeu dos pais da blogueira Bárbara Botelho o filhote de cachorro envolvido polêmica.

Depois de receber o filhote, a delegada resolveu adotar o animal.

A blogueira pode responder criminalmente por maus tratos aos animais.

Após a polêmica, a jovem publicou fotos nas redes sociais, negou o crime e alegou que foi mal interpretada.

https://www.instagram.com/p/B_2BgplJY8H/?utm_source=ig_embed&utm_campaign=loading

Mães menores de idade e pais solteiros receberão auxílio emergencial


O ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni. Foto de Marcello casal JR/ Agência Brasil.

As mães menores de idade e os pais chefes de família monoparentais devem entrar para o grupo de brasileiros aptos a receber o auxílio emergencial de R$ 600. O ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, disse à comissão mista do Congresso Nacional destinada a acompanhar as medidas de enfrentamento da covid-19 que a pasta emitiu um parecer favorável ao Palácio do Planalto nesse sentido.

A expectativa, segundo Onyx, é de que o presidente Jair Bolsonaro sancione “o mais rápido possível” a proposta aprovada pelo Congresso, sem vetos, que concede o benefício a esses dois grupos.

Onyx esclareceu aos parlamentares que apesar estar “no horizonte” da pasta, não há ainda nenhuma definição sobre a possibilidade de prorrogação do auxilio emergencial, previsto para acabar em junho.

Filas

O ministro da Cidadania foi bastante cobrado por deputados e senadores as longas filas nas agências da Caixa em todo país, formada por pessoas em busca do auxílio emergencial. Segundo Onyx, as filas nas mais de 4 mil agências do banco são “residuais”, já que ontem (7) foi concluído o pagamento dos R$ 50,5 bilhões da primeira parcela aos beneficiários aptos a receber o crédito.

“Raríssimos lugares no Brasil estão com filas. Eles [Caixa] estão melhorando o serviço na parceira com os municípios. Na segunda parcela a esteira de trabalho já é mais fácil, a metodologia é melhor, as pessoas estão mais tranquilas. Acho que teremos um período de mais tranquilidade, se Deus quiser”, disse.

Onyx revelou uma pareceria com os Correios, que está prestes a ser anunciada, na qual funcionários da empresa vão ajudar pessoas a fazer ou tirar dúvidas no cadastramento para receber o benefício, o que ele acredita que também desafogará as agências bancárias.

O ministro lembrou que a Caixa tem um acordo operacional com 50 bancos e que a instituição é apenas distribuidora do recurso. De acordo com a regra para recebimento do auxílio, quem não tem conta na Caixa, mas tem em outro banco, o dinheiro vai para a conta da pessoa informada no seu cadastramento. “Quando ela não tem conta em lugar nenhum, como é o caso dos invisíveis, ela faz uma conta digital da Caixa e, por meio dela, pode mandar o dinheiro para qualquer banco em qualquer cidade do Brasil”, disse.

Invisíveis

Onyz Lorenzoni lembrou que quando foram feitas as primeiras projeções de quantos brasileiros poderiam receber o auxílio, com base em estudos do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e da Fundação Getulio Vargas (FGV), era em torno de seis a oito milhões de invisíveis no Brasil. “Nós encontramos mais de 21 milhões de invisíveis. É muito maior do que a gente imaginava, e essa foi também uma das razões para que a gente buscasse a suplementação orçamentária que o governo fez na semana passada, para que a gente pudesse completar a primeira parcela”, explicou.

Ainda segundo o ministro, com os invisíveis, o Brasil terá próximo a 25 milhões de pessoas com contas digitais. “Hoje a gente tem a conta dessa pessoa, a sua composição familiar, a sua residência, o seu CPF. Quer dizer, são pessoas para as quais, passado esse episódio da pandemia, nós vamos desenvolver aqui, e vamos fazer isso junto com o Parlamento brasileiro, programas de estímulo ao empreendedorismo, de aperfeiçoamento, de acesso ao microcrédito; [vamos] poder chegar perto dessas pessoas para que elas possam se desenvolver”, disse.

Ilhéus: Altas médicas são maiores que total de casos ativos da Covid-19


Uma boa notícia. O município de Ilhéus registrou uma redução dos casos ativos do novo coronavírus (Covid-19), de acordo com o boletim divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) na quarta-feira (6). Dos 267 pacientes diagnosticados com a doença, 144 receberam alta médica e 123 ainda cumprem as medidas de isolamento social. Os pacientes que já saíram da quarentena devem, porém, continuar seguindo as orientações, com uso de máscara e higiene das mãos.

“A medida mais eficaz é o isolamento social, pois só assim é possível diminuir a velocidade de transmissão do vírus e a pressão sobre o sistema de saúde. Estamos empenhados na aquisição de leitos e insumos para o combate à Covid-19. Mas não vamos vencer essa luta sozinhos, precisamos da colaboração de cada cidadão. Ficar em casa continua sendo a melhor prevenção”, destacou Geraldo Magela, secretário municipal de Saúde.

Medidas básicas de higiene:

– Lave bem as mãos (dedos, unhas, punho, palma e dorso) com água e sabão, ou higienize com álcool em gel 70%, e, de preferência, utilize toalhas de papel para secá-las;

– Evite tocar olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas. Ao tocar, lave sempre as mãos com água e sabão;

– Não compartilhe objetos de uso pessoal, como talheres, toalhas, pratos e copos.

Ilhéus: Farmácia municipal passa a atender em novo horário de funcionamento


Imagem arquivo. Prefeitura de Ilhéus.

A Prefeitura de Ilhéus informou nesta quinta-feira (07), que o funcionamento da farmácia municipal foi reduzido para atendimentos somente em um período, das 7h30 às 13h. A mudança do horário se deve às medidas para redução do fluxo de pessoas por conta da pandemia do coronavírus.

Com endereço na rua Theodoro Sampaio s/n, a farmácia municipal está com limitação da quantidade de pessoas para atendimento a cada três pessoas e com três atendentes.

É autorizada a entrada de pessoas somente com o uso da máscara de proteção.

Ilhéus: Pastores pressionam prefeito para reabrir igrejas


Pastores querem que Marão reabra as igrejas evangélicas . Foto ARQUIVO ilustrativa. 

A pressão da sociedade civil organizada em cima do governo municipal é enorme para reabertura do comércio. Para aumentar ainda mais essa panela de pressão em cima do prefeito Mário Alexandre (PSD), mais de 150 pastores querem a reabertura das igrejas.

O fechamento das igrejas faz parte de um pacote de medidas restritivas já adotadas pelo Município para prevenção e controle do novo coronavírus (Covid-19).

Um pastor, em conversa com o Blog Agravo, falou que tenta conversar com o prefeito sobre o assunto, mas não consegue êxito. E muitos estão chateados com a situação.

Muitos desses pastores sinalizaram apoio à reeleição do prefeito Mário. Mas nesta quarta-feira (06) receberam o pré- candidato a prefeito do DEM, Valderico Reis, na Igreja Assembleia de Deus Sede.

Segundo informações da Diretoria da AMEI, Valderico Junior foi o primeiro pré-candidato que abordou em reunião as propostas nas áreas sociais que as igrejas já desenvolvem.

No meio político, a ação dos pastores em ouvir os pré-candidatos neste momento, é uma forma de pressionar ainda mais e colocar em xeque o apoio ao prefeito Mário Alexandre.

Valderico Junior exalta trabalho social desenvolvido pela comunidade evangélica

Vereador Gil Gomes defende novo sistema de acesso à Central de Abastecimento do Malhado


O vereador Gil Gomes (PSL) sugeriu ao prefeito Mário Alexandre que seja feito o gradeamento com estruturas móveis do entorno da Central de Abastecimento do Malhado.

O objetivo é que restem apenas duas entradas para a feira, sendo a entrada A, no sentido da Avenida Ubaitaba, e a entrada B, na Avenida Lindolfo Collor. A medida visa prevenir a disseminação do coronavírus e garantir o sustento dos feirantes.

De acordo com a proposta, fiscais da Vigilância Epidemiológica receberiam os cidadãos com álcool em gel e máscaras para evitar que ocorra a contaminação no ambiente da feira.

A ação seria uma alternativa benéfica para que parte dos feirantes não fosse constrangida com a exposição dos produtos no meio da rua, uma vez que a organização das entradas facilitaria o controle do fluxo de pessoas.

Segundo Gil Gomes, a inciativa se somaria aos esforços do prefeito e também do governador para evitar o surgimento de novos focos de contaminação em Ilhéus.

Perda total ou em parte da renda mensal já atingiu 40% dos brasileiros


Imagem ilustrativa.

Pesquisa da Confederação Nacional da Indústria (CNI) mostra que a perda do poder de compra já atingiu quatro em cada dez brasileiros desde o início da pandemia. Do total de entrevistados, 23% perderam totalmente a renda e 17% tiveram redução no ganho mensal, atingindo o percentual de 40%.

Quase metade dos trabalhadores (48%) tem medo grande de perder o emprego. Somado ao percentual daqueles que têm medo médio (19%) ou pequeno (10%), o índice chega a 77% de pessoas que estão no mercado de trabalho e têm medo de perder o emprego. De modo geral, nove em cada dez entrevistados consideram grandes os impactos da pandemia de coronavírus na economia brasileira.

A pesquisa mostra também que o impacto na renda e o medo do desemprego levaram 77% dos consumidores a reduzir, durante o período de isolamento social, o consumo de pelo menos um de 15 produtos testados. Ou seja, de cada quatro brasileiros, três reduziram seus gastos. Apenas 23% dos entrevistados não reduziram em nada suas compras, na comparação com o hábito anterior ao período da pandemia.

Questionada sobre como pretende se comportar no futuro, a maioria dos brasileiros planeja manter no período pós-pandemia o nível de consumo adotado durante o isolamento, sendo que os percentuais variam de 50% a 72% dos entrevistados, dependendo do produto. Essa tendência, segundo a CNI, pode indicar que as pessoas não estão dispostas a retomar o mesmo patamar de compras que tinham antes.

Apenas 1% dos entrevistados respondeu que vai aumentar o consumo de todos os 15 itens testados pela pesquisa após o fim do isolamento social. Para 46%, a pretensão é aumentar o consumo de até cinco produtos; 8% vão aumentar o consumo de seis a dez produtos; e 2% de 11 a 14 produtos. Para 44% dos entrevistados, não haverá aumento no consumo de nenhum dos itens.

Isolamento social

Os dados revelam que a população brasileira continua favorável ao isolamento social (86%), apesar das possíveis perdas econômicas, e quase todo mundo (93%) mudou sua rotina durante o período de isolamento, em diferentes graus.

No cenário pós-pandemia, três em cada dez brasileiros falam em voltar a uma rotina igual à que tinham antes. Em relação ao retorno para o trabalho depois de terminado o isolamento social, 43% dos trabalhadores formais e informais afirmaram que se sentem seguros, enquanto 39% se dizem mais ou menos seguros e 18%, inseguros.

“As atenções dos governos, das empresas e da sociedade devem estar voltadas, prioritariamente, para preservar vidas. Entretanto, é crucial que nos preocupemos também com a sobrevivência das empresas e com a manutenção dos empregos. É preciso estabelecer uma estratégia consistente para que, no momento oportuno, seja possível promover uma retomada segura e gradativa das atividades empresariais”, disse o presidente da CNI, Robson Braga de Andrade.

A maior parte dos entrevistados (96%) considera importante que as empresas adotem medidas de segurança, como a distribuição de máscaras e a adoção de uma distância mínima entre os colaboradores. Para 82% dos trabalhadores, essas medidas serão eficientes para proteger os empregados.

Dívidas

Um dado apontado pela pesquisa e considerado preocupante pela CNI é o endividamento, que atinge mais da metade da população (53%). O percentual é a soma dos 38% que já estavam endividados antes da pandemia e os 15% que contraíram dívidas nos últimos 40 dias, período que coincide com o começo do isolamento social.

Entre aqueles que têm dívida, 40% afirmam que já estão com algum pagamento em atraso em alguma dessas dívidas. A maioria dos endividados em atraso (57%) passou a atrasar suas parcelas nos últimos 40 dias, ou seja, período que coincide com o isolamento social.

O levantamento, realizado pelo Instituto FSB Pesquisa, contou com 2.005 entrevistados, a partir de 16 anos, de todas as unidades da Federação, entre os dias 2 e 4 de maio e tem margem de erro de dois pontos percentuais.

Informação da Agência Brasil.

Bahia tem mais quatro cidades com transporte suspenso; total chega a 115


Itapé, Jacobina, Jitaúna e Tucano terão o transporte intermunicipal suspenso a partir de sexta-feira (8). A restrição envolve a circulação, saída e chegada de qualquer transporte coletivo intermunicipal, público e privado, rodoviário e hidroviário, nas modalidades regular, fretamento, complementar, alternativo e de vans.

A medida, que tem como objetivo conter o avanço do coronavírus na população baiana, foi publicada em decreto no Diário Oficial do Estado (DOE) desta quinta-feira (7). O decreto também autoriza a retomada do transporte intermunicipal em Acajutiba, Ipirá e Serra Preta, cidades com 14 dias ou mais sem novos casos de covid-19.

No total, a Bahia possui 115 municípios com transporte suspenso. A lista inclui Abaíra, Água Fria, Alagoinhas, Almadina, Amélia Rodrigues, Aracatu, Arataca, Barra do Choça, Barro Preto, Buerarema, Caetanos, Caldeirão Grande, Camacã, Camaçari, Camamu, Campo Alegre de Lourdes, Canavieiras, Candeias, Castro Alves, Catu, Coaraci, Conceição do Coité, Cruz das Almas, Curaçá, Dário Meira, Dias D’Ávila, Eunápolis, Feira de Santana, Gandu, Governador Mangabeira, Guaratinga, Ibicaraí, Ibirapitanga, Ibirataia, Ibotirama, Ilhéus, Ipiaú, Itaberaba, Itabuna, Itacaré, Itagibá, Itajuípe, Itamari, Itaparica, Itapetinga, Itatim, Ituberá, Jaguaquara, Jaguarari, Jequié, Juazeiro, Jussari e Jussiape.

Também estão com transporte suspenso as cidades de Laje, Lajedo do Tabocal, Lauro de Freitas, Licínio de Almeida, Livramento de Nossa Senhora, Madre de Deus, Maracás, Maragogipe, Maraú, Mata de São João, Morpará, Mucugê, Nazaré, Nilo Peçanha, Nordestina, Nova Soure, Oliveira dos Brejinhos, Paramirim, Pau Brasil, Paulo Afonso, Pilão Arcado, Pojuca, Porto Seguro, Rafael Jambeiro, Remanso, Retirolândia, Ribeira do Pombal, Rio Real, Salvador, Santa Bárbara, Santa Cruz Cabrália, Santa Luzia, Santa Teresinha, Santaluz, Santo Amaro, Santo Antônio de Jesus, São Felipe, São Francisco do Conde, São Gonçalo dos Campos, São José da Vitória, São Sebastião do Passé, Sátiro Dias, Saubara, Seabra, Serra do Ramalho, Serrinha, Simões Filho, Taperoá, Teixeira de Freitas, Ubaitaba, Ubatã, Una, Uruçuca, Valença, Valente, Várzea Nova, Vera Cruz e Vitória da Conquista.