Ilhéus registra mais quatro mortes por Covid-19


A Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) confirmou nesta segunda-feira (4) mais quatro óbitos em decorrência da Covid-19 em Ilhéus. De acordo com o órgão, todos os pacientes tinham quadro de comorbidades.

Agora Ilhéus contabiliza 9 óbitos em decorrência da Covid-19.

A cidade de Ilhéus registra nesta segunda-feira (4), 241 casos confirmados do novo Coronavírus (Covid-19). Considerando o número de 126 pacientes recuperados e 289 pessoas permanecem monitoradas pela Vigilância Epidemiológica. Até agora, 471 descartados, 1264 com síndrome gripal leve, 117 aguardando resultado do Lacen, 11 na UTI.

O Secretário de saúde, Geraldo Magela, reforça o pedido de isolamento social, a fim de conter o avanço da doença na cidade. 

“A medida mais eficaz é o isolamento social, pois só assim é possível diminuir a velocidade de transmissão do vírus e a pressão sobre o sistema de saúde. Estamos empenhados na aquisição de leitos e insumos para o combate à Covid-19. Mas não vamos vencer essa luta sozinhos, precisamos da colaboração de cada cidadão. Ficar em casa continua sendo a melhor prevenção”, salientou Geraldo Magela.

Cerca de 12,4 milhões devem refazer cadastro no auxílio emergencial


Aplicativo CAIXA|Auxílio Emergencial.

Pelo menos 12,4 milhões de brasileiros que pediram o auxílio emergencial de R$ 600 (R$ 1,2 mil para mães solteiras) devem refazer o cadastro no aplicativo do programa ou no site auxilio.caixa.gov.br, disse hoje (4) o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães. Segundo ele, este é o total de inscritos que tiveram o cadastro classificado como inconclusivo, porque as informações não puderam ser analisadas pela Dataprev, estatal de tecnologia que processa os pedidos.

De acordo com o presidente da Caixa, os cadastros inconclusivos podem estar relacionados a dados divergentes, como número do Cadastro de Pessoa Física (CPF), endereço e informações sobre dependentes. Guimarães enfatizou que apenas os cidadãos com pedidos considerados inconclusivos podem refazer o cadastro. Quem teve o benefício rejeitado e recebeu a classificação de inelegível não pode retificar os dados.

Conforme balanço apresentado por Guimarães, dos 97 milhões de pedidos de auxílio emergencial, 50,1 milhões foram aprovados, 26,1 milhões, considerados inelegíveis e 12,4 milhões receberam a classificação de inconclusivos. Ainda há um total de 5,2 milhões de cadastros em análise.

Segunda parcela

O presidente da Caixa informou que divulgará o calendário de pagamento da segunda parcela do auxílio emergencial nesta semana. Previsto para começar em 23 de abril, o pagamento foi adiado para o início de maio porque o número de pedidos superou a previsão, levando o governo a pedir crédito suplementar no Orçamento.

Guimarães reiterou que os inscritos no Cadastro Único de Programas Sociais (CadÚnico) e os trabalhadores informais que se cadastraram no site e no aplicativo receberão em dias diferentes dos beneficiários do Bolsa Família para evitar aglomerações nas agências. Quem está no Bolsa Família recebe o benefício nos últimos 10 dias úteis do mês, conforme o dígito final do Número de Inscrição Social (NIS).

O presidente da Caixa disse que aguarda definição do ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, e do presidente Jair Bolsonaro para divulgar o novo cronograma.

Filas

Segundo Guimarães, o aumento do horário de funcionamento das agências da Caixa em duas horas diárias ajudou a reduzir o tamanho da fila de beneficiários que querem sacar o benefício em dinheiro. Desde hoje, todas as agências do banco abrem das 8h às 14h para o saque em dinheiro e para serviços essenciais, como emissão e troca de cartões.

No sábado (2), apenas algumas agências da Caixa estavam abertas. Por causa das filas, a instituição resolveu adotar o horário estendido em todas as agências. O banco orienta que pedidos de informações sejam resolvidos pelo site auxilio.caixa.gov.br, pelo aplicativo Caixa Auxílio Emergencial ou pelo telefone 111.

Até amanhã (5), os beneficiários que receberam o auxílio por meio da conta poupança digital da Caixa poderão sacar a primeira parcela em espécie. O banco informou que, de 9 de abril até as 18h de sábado (2), havia pago R$ 35,5 bilhões para 50 milhões de brasileiros.

O site auxilio.caixa.gov.br registrou 606,5 milhões de visitas, e o telefone 111 acumula 115,8 milhões de ligações. O aplicativo Auxílio Emergencial Caixa supera 74,3 milhões de downloads e o aplicativo Caixa TEM, para movimentação da poupança digital (como transferências e pagamentos de boletos e de contas domésticas), soma 77,2 milhões de downloads.

Prefeito de Itacaré prorroga por mais 15 dias medidas contra o coronavírus


Cidade de Itacaré.

O prefeito de Itacaré, Antônio de Anízio, publicou que no jornal oficial desta segunda-feira(04) novos decretos prorrogando por mais 15 dias os efeitos de todas as medidas de proteção e segurança contra o coronavírus adotadas nos dias 18 e 19 de março. Os decretos já haviam sido prorrogados no último dia 17 e devem perdurar enquanto houver os riscos de contaminação do Covid 19 no município, como forma de garantir a saúde e o bem-estar da população e evitar o contágio e a proliferação do coronavírus.

A decisão atende a uma solicitação do Comitê de Monitoramento, formado por médico, enfermeiros, secretários municipais e representantes da 72ª CIPM e Sindicato de Hotelaria e Alimentação, que avaliou o uso de máscaras e o isolamento e distanciamento social como medidas mais eficazes para evitar a doença. E a flexibilização dessas medidas nesse período onde a expectativa no Brasil é um aumento de casos de Covid-19, segundo o Comitê, seria colocar em risco a vida de toda a população.

De acordo com o prefeito, as medidas de proteção colocaram Itacaré como uma referência regional no combate à doença, fazendo com que até o momento somente dois casos tenham sido confirmados no município e ainda assim contraídos em outra cidade, onde os pacientes se encontram em tratamento. Mas flexibilizar agora, permitir as hospedagens de pessoas vindas de outras cidades, as aglomerações, eventos e o contato físico entre a comunidade seria expor todos ao risco de contraírem a doença.

Antônio de Anízio explicou que é importante estar preocupado com a economia da cidade, com o desenvolvimento e com o fortalecimento de Itacaré, mas nesse momento é preciso cuidar da saúde do povo, porque o maior patrimônio é a vida de casa cidadão e cidadã. Paralelo a essas medidas, a Prefeitura de Itacaré, através dos conselhos municipais, já vem discutindo alternativas econômicas e de geração de emprego e desenvolvimento voltadas sobretudo para os segmentos ligados ao turismo, o esporte e a cultura do município.

Antônio de Anízio reafirmou que as melhores armas para evitar e combater o coronavírus é o uso de máscaras e o isolamento social. Mas de nada vão adiantar todas as medidas que estão sendo adotadas pelo Comitê de Monitoramento contra o Coronavírus se a comunidade não colaborar. Entre as recomendações do Comitê de Monitoramento estão a de evitar aglomerações, em caso de necessidade de sair nas ruas, manter o distanciamento social de 1,5 metros entre pessoas, usar máscaras de proteção de tecido, higienizar as mãos com frequência e evitar o contato das mãos com o nariz, boca e olhos.

Prefeitura de Ilhéus realiza projeto Feira Segura em parceria com Sistema Faeb-Senar-Sindicatos


Feira da Guanabara, Centro de Ilhéus.

A Prefeitura de Ilhéus em parceria com o Sistema FAEB/SENAR/SINDICATOS e a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) vão realizar nos dias 8 e 9 de maio a primeira edição do projeto Feira Segura na Feira da Guanabara e na Central de Abastecimento da Urbis. Em razão da pandemia do coronavírus, a iniciativa visa garantir o funcionamento das feiras livres, oferecer treinamentos e consultorias para os feirantes a fim de que os cuidados necessários sejam praticados e a contaminação pelo Covid-19 evitada.

“Diante dos impactos da pandemia do Coronavírus no mundo, o Sistema FAEB/SENAR/SINDICATOS, em conjunto com a CNA, apresenta o projeto ‘Feira Segura’, uma ação simples, rápida e de baixo custo. Queremos garantir aos trabalhadores e pequenos produtores rurais a possibilidade de comercialização de seus produtos e, à população, acesso a alimentos saudáveis e seguros”, informou o presidente do Sistema FAEB/SENAR, Humberto Miranda.

De acordo com o Prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre, “realizar em nosso município a primeira Feira Segura em parceria com o Sistema FAEB/SENAR na Bahia, agrega ainda mais o trabalho de enfrentamento que temos realizado diuturnamente na nossa cidade, além de fortalecer a conscientização da população na prevenção do coronavírus. Agradecemos por esta parceria, que ajuda a viabilizar o funcionamento das feiras livres”.

O secretário de Desenvolvimento Econômico de Ilhéus (SDE), Vinícius Briglia, informa que na sexta-feira, dia 8 de maio, a Feira Segura acontecerá na Feira da Guanabara, e, no sábado, dia 9, na Central de Abastecimento da Urbis. “Trinta e oito feirantes serão capacitados em Ilhéus com esta iniciativa, um projeto piloto e o primeiro do interior da Bahia. Técnicos das instituições parceiras e técnicos agrícolas da SDE promoverão os treinamentos. Serão disponibilizadas máscaras de proteção, avental, luvas, isopor para sucos e álcool gel. Sem dúvidas, uma parceria importante para educar os feirantes e prevenir contra o coronavírus. Após esse treinamento, pretendemos expandir para todas as feiras livres de Ilhéus”.

Casos de covid-19 no mundo ultrapassam 3,5 milhões


Imagem ilustrativa.

Os casos de coronavírus no mundo passaram de 3,5 milhões nesta segunda-feira (4), e as mortes se aproximaram de 250 mil, de acordo com uma contagem da Reuters, o que leva especialistas a temerem uma defasagem considerável de relatos, apesar de a taxa de mortes e casos novos estar desacelerando.

Países da América do Norte e da Europa, onde as taxas de crescimento da contaminação estão diminuindo, ainda respondem pela maioria das novas infecções relatadas nos últimos dias.

Mas a quantidade de casos está aumentando na América Latina, África e Rússia, e especialistas expressaram o receio de que os dados gerais estejam muito aquém do verdadeiro impacto da pandemia.

Globalmente, surgiram 74.779 casos novos nas últimas 24 horas, segundo uma contagem da Reuters que se baseia em dados oficiais de governos – o que eleva o total de casos para cerca de 3,52 milhões.

Outras gripes

Em comparação, a gripe sazonal anual provoca de 3 a 5 milhões de casos de doenças graves, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), mas a cifra ainda fica bem abaixo da gripe espanhola, que começou em 1918 e infectou cerca de 500 milhões de pessoas.

“Ainda temos que ser céticos com os números que recebemos”, disse Peter Collignon, médico especialista em doenças infecciosas e microbiologista do Hospital de Canberra, à Reuters. “Isto é um problema enorme”.

“A taxa de mortalidade também é dez vezes mais alta do que a da gripe em todas as faixas etárias”, relatou Collignon.

Os casos podem provocar somente sintomas leves e nem todas a pessoas com sintomas são examinadas, e a maioria dos países só registra mortes nos hospitais, o que significa que falecimentos em residências e casas de repouso ainda não foram incluídos.

Mortes, isolamento e impacto econômico

As mortes relacionadas à covid-19, a doença causada pelo novo vírus, estão em 246.920. A primeira delas ocorreu no dia 10 de janeiro em Wuhan, na China, onde o vírus surgiu em dezembro.

A taxa diária de casos novos em todo o mundo ficou em torno de 2% a 3% na semana passada, tendo tido um pico de cerca de 13% em meados de março, o que levou muitas nações a começarem a afrouxar as medidas de isolamento que transtornaram os negócios e abalaram a economia global.

Mas o relaxamento das restrições causa polêmica enquanto os especialistas debatem a melhor estratégia para impedir uma grande “segunda onda” do surto.

“Poderíamos facilmente ter uma segunda ou terceira onda porque muitos lugares não estão imunes”, alertou Collignon, observando que o mundo está distante de uma imunidade de rebanho, que exige que cerca de 60% da população tenha se recuperado da doença.

Informações da Agência Brasil.

Ator Flávio Migliaccio é encontrado morto no Rio de Janeiro


O ator Flávio Migliaccio fez vários personagens de destaque na TV.

O ator Flávio Migliaccio morreu, aos 85 anos, nesta segunda-feira (04/05). Conhecida figura da televisão, ele foi encontrado nesta manhã em seu sítio, na Serra do Sambê, no Rio de Janeiro.

A família ainda não sabe a causa da morte.

Flávio é muito conhecido pelo seu papel de Xerife na série de TV brasileira Shazan, Xerife e Cia, e pelo papel de Tio Maneco, na série exibida pela TVE.

Viveu personagens de destaque nas novelas  Rainha da Sucata, Perigosas Peruas, A Próxima Vítima, Vila Madalena, Senhora do Destino e Passione, entre muitas outras.

 

Termina nesta quarta-feira prazo para regularizar o título de eleitor


Imagem Ilustrativa

Dia 6 de maio é o último dia para o eleitor regularizar sua situação para poder votar nas Eleições Municipais de 2020. Em razão da pandemia provocada pelo novo coronavírus (responsável pelo Covid-19), os serviços eleitorais presenciais foram suspensos.

Os eleitores que precisam regularizar sua situação na Justiça Eleitoral podem emitir, no Portal do TSE, sem sair de casa, a Guia de Recolhimento da União (GRU) para o pagamento de débitos eleitorais. O pagamento da guia deve ser feito no Banco do Brasil (agências ou app). O valor do boleto é calculado de acordo com as regras estabelecidas nos parágrafos 2º a 4º do artigo 3º da Resolução TSE nº 23.088, de 30 de junho de 2009.

Por outro lado, o eleitor que não tem condições financeiras para arcar com o pagamento de débitos eleitorais faz jus à isenção de multas. Assim como os demais documentos exigidos, o pedido de isenção também deve ser anexado ao requerimento de regularização eleitoral feito pelo Título Net (acesse o sistema no site do TRE de seu estado), devendo ser incluído no campo “outros”. O direito à isenção é garantido pelo parágrafo 3º do artigo 367 do Código Eleitoral (Lei nº 4.737/1965). Também é amparado pela Lei nº 7.115/1983, que dispõe sobre prova documental.

Estão passíveis de multa os eleitores que não votaram em uma eleição sem apresentar justificativa eleitoral, sendo cada turno um pleito específico; que se ausentaram dos trabalhos eleitorais; e que realizaram o alistamento eleitoral fora do prazo legal, previsto no artigo 8º do Código Eleitoral.

Mesa Diretora da Câmara de Ilhéus decide fazer sessões presenciais


Salão Nobre do Palácio Paranaguá.

A Câmara de Ilhéus, após concordância da Vigilância em Saúde do Município, e respeitando as recomendações dispostas, volta a realizar sessões plenárias presenciais todas as terças-feiras, a partir das 09h no Salão Nobre do Palácio Paranaguá.

Para que as sessões aconteçam, terão que ser seguidas normas como limitação de no máximo 25 pessoas no Salão Nobre e uso obrigatório de máscaras, luvas e álcool em gel. Além disso, as sessões terão que ser transmitidas ao vivo pelas mídias oficiais da Câmara. As sessões terão que suprimir o Grande Expediente e reduzir do fluxo de proposições a serem apreciadas na Ordem do Dia.

Os efeitos da Portaria 010/2020, que institui a realização das sessões terão duração enquanto permanecer a situação de pandemia do Coronavírus (Covid-19).

Ministro reconhece que eleições municipais podem ser adiadas


Futuro presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o ministro Luís Roberto Barroso admitiu que as eleições municipais marcadas para outubro podem ser adiadas devido à pandemia do novo coronavírus. Ele, no entanto, pontuou que ainda é cedo para traçar qualquer cenário e reiterou que uma eventual decisão sobre a prorrogação dos mandatos de prefeitos e vereadores depende do congresso.

“O debate ainda é precoce porque não há certeza de como a contaminação vai evoluir. Na hipótese de adiamento, ele deve ser pelo período necessário para que as eleições possam se realizar com segurança para a população, talvez dezembro”, disse.

O ministro, no entanto, diz não considerar uma “boa a ideia” cancelar as eleições e juntar tudo em 2022, quando haverá eleições presidenciais.

“Unificar pode atrapalhar a diferença entre o debate das questões nacionais e das questões locais”, apontou.

Ele, no entanto, reiterou que “a palavra final na matéria será do Congresso Nacional, a quem cabe aprovar emenda constitucional a respeito, se vier a ser o caso”.

“Como já afirmei anteriormente, a saúde da população é o bem maior a ser preservado. Mas nós estamos em abril. As convenções partidárias para escolha dos candidatos são em agosto. A campanha começa na segunda metade de agosto. As eleições são em outubro”, pontuou.

Lideranças políticas têm defendido que o pleito de outubro deveria ser adiado. Até o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, já se manifestou nesse sentido e disse que o Congresso Nacional deveria debater o assunto.

A atual presidente do TSE, em suas manifestações, têm sido categórica ao afirmar que o calendário eleitoral está mantido e que esse debate é “precoce”.

Informações do Valor Econômico.